Paul Drinkwater/NBCUniversal/Handout via REUTERS
Paul Drinkwater/NBCUniversal/Handout via REUTERS

Globo de Ouro 2020: Ricky Gervais fez fraco discurso de abertura

Comediante tirou sarro das personalidades presentes no evento e citou a ativista do clima Greta Thunberg

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

05 de janeiro de 2020 | 22h49

O comediante inglês Ricky Gervais abriu a cerimônia do Globo de Ouro 2020 chamando atenção das personalidades presentes no evento e citando a ativista do clima Greta Thunberg. "Vocês não sabem nada do mundo real e a maioria de vocês passou menos tempo na escola do que a Greta Thunberg", disse Gervais. "Então se você ganhar, não use essa plataforma para dar um discurso político. Apenas pegue o seu premiozinho, agradeça seu agente, e vá à m....!"

O comediante estava falando das empresas que produzem algumas das principais obras concorrendo ao Globo de Ouro, como a Apple, a Amazon (ele mencionou o fato de as empresas supostamente tratarem mal alguns de seus trabalhadores). "Se o Estado Islâmico começasse um serviço de streaming, vocês ligariam para o seus agentes. Vocês não estão em posição de palestrar ao público sobre qualquer coisa."

Ao comentar o fracasso do filme Cats, Gervais disse que a atriz Judi Dench defendeu o papel. "Ela disse que foi o papel que nasceu para interpretar. Porque o que ela mais ama é deitar no carpete, levantar sua perna e lamber sua própria ...".

Mais cedo, ele ainda disse: "Este foi um grande ano para filmes de pedófilos. Sobrevivendo R. Kelly, Leaving Neverland, Os Dois Papas...". Jonathan Pryce pareceu que não achou nada engraçado.

Gervais continuou: "Ninguém liga para o cinema, para a TV a cabo, todo mundo vê Netflix. Então eu devia simplesmente subir aqui, falar que a Netflix ganhou tudo e vamos todos embora".

Em geral, o discurso foi fraco, mas Gervais disse mais de uma vez que não se importava com aquilo tudo e que definitivamente seria sua última vez. A essa altura, ainda bem.

Tudo o que sabemos sobre:
Globo de OuroRicky Gervais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.