Gil diz que suas declarações foram deturpadas

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, desautorizou, hoje, o site do Palácio do Planalto que publica, em seu informativo "Em Questão", declarações suas sobre a possibilidade de a Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual (Ancinav) controlar o conteúdo e a autonomia de criação de programas de TV. No informativo, consta que o ministro teria dito que "setores estratégicos estarão mais livres do fascismo das grandes corporações amigas" com a criação da Ancinav. Além disso, segundo o site, ele teria apontado entre as principais novidades do projeto "a possibilidade de controle sobre conteúdo e a autonomia de criação das emissoras de TV". O ministro disse que suas declarações foram deturpadas. "Não autorizo esta versão", disse. A assessoria de Gil informou que a Secretaria de Comunicação da Presidência da República fará uma correção da entrevista, porque o sentido do que foi publicado é o oposto do que Gil quis dizer.Gil desmentiu o site do Palácio durante e após audiência pública hoje na Comissão de Educação do Senado, na qual foi discutido o projeto de criação da Ancinav. Da audiência participaram, além do ministro, representantes de setores que serão atingidos pela criação da Ancinav.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.