George Lucas volta para escola de cinema em que estudou

Quando o cineasta George Lucas estudou na Universidade do Sul da Califórnia, nos anos 1960, era considerado maluquice ele ou seus colegas na escola de cinema imaginarem fazer carreira no cinema.

BERNIE WOODALL, REUTERS

30 de março de 2009 | 15h32

Mas os tempos e o cinema mudaram desde então, e no domingo a Escola de Artes Cinematográficas da USC comemorou seu 80o aniversário, inaugurando suas novas instalações de 12.700 metros quadrados, incluindo sets de filmagem, salas de exibição de filmes e equipamentos digitais de última geração.

"Naquela época o cinema era uma indústria fechada", disse Lucas, enquanto liderava uma volta pelo complexo novo de 175 milhões de dólares. "Era realmente necessário ser parente de alguém que fosse do ramo. Não havia outro jeito."

O cinema mudou, em parte graças a uma nova geração de diretores que inclui George Lucas, Steven Spielberg e Francis Ford Coppola.

"O único na época que conseguiu passar diretamente da escola de cinema para a direção de um filme de estúdio foi Francis Ford Coppola, e ele foi o messias salvador dos estudantes de cinema da época."

Lucas saiu da escola de cinema da USC para uma bolsa de estudos com a Warner Brothers, onde ficou amigo de Coppola, que se formara na escola de cinema da UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles).

"Ficamos amigos porque éramos as únicas duas pessoas no set que tinham menos de 50 anos, deixavam a barba crescer e tinham feito escola de cinema", contou Lucas.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEGEORGELUCASESCOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.