George Lucas faz efeitos especiais para ópera de Wagner

Richard Wagner jamais teria imaginado que um dia suas obras seriam levadas às telas pelo diretor de Guerra nas Estrelas, George Lucas. A combinação Wagner-Lucas só podia acontecer em Hollywood, que, sob coordenação artística do tenor Plácido Domingo, está criando uma brilhante reputação também no mundo da ópera. O tenor anunciou que a Lucas Industrial Lights and Magic se ocupará da cenografía da peça Anel dos Nibelungos de Wagner.Não se trata, no entanto, do primeiro "matrimônio" entre ópera e Hollywood. Muitos diretores de cinema já dirigiram óperas mundo afora, com resultados diversos: a última, Rigoletto, do mesmo realizador de Los Angeles, Cidade Proibida, Curtis Hanson, por exemplo, não foi recebida com entusiasmo pela crítica nem pelo público.Plácido Domingo, porém, está em negociação com outros famosos realizadores - entre eles Pedro Almodóvar e Bas Luhrmann -, para convencê-los de dar o "grande passo" na cena operística.

Agencia Estado,

13 de setembro de 2000 | 22h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.