Associated Press
Associated Press

George Clooney volta a reinar no Festival de Veneza

Ator mostrou lado mais palhaço e brincou com sua idade e boatos de que seria homossexual

Efe,

08 de setembro de 2009 | 10h47

O ator George Clooney voltou a reinar nesta terça-feira, 8, no Festival de Veneza, onde mostrou seu lado mais palhaço, fez brincadeiras com sua suposta homossexualidade, aturou com bom humor um pedido de casamento de um jornalista seminu e reconhecer que está "ficando tonto com a idade".

 

Veja também: 

link Chávez desfila em tapete vermelho ao lado de Oliver Stone em Veneza

link Stone prevê dificuldades para distribuir filme nos EUA

blog Acompanhe o festival no blog de Luiz Zanin

lista Veja a lista dos concorrentes no Festival

 

Em uma sala de imprensa lotada e rendida antecipadamente a seus encantos, Clooney apresentou o filme "The men who stare at goats", dirigido por Grant Heslov e também estrelado por Ewan McGregor.

 

Vestido paletó cinza escuro, camisa listrada e com a mão direita enfaixada, Clooney começou a brincar desde o primeiro momento, mexendo com a altura de sua cadeira ou fazendo piadas com os fones da tradução simultânea.

 

Sobre sua mão, Clooney explicou que a havia machucado na porta de um carro. "Gostaria de dizer que foi jogando basquete, mas não foi isso. Estou ficando tonto com a idade", disse, apesar de que a plateia não parecia estar de acordo com essa observação.

 

Um jornalista não apenas declarou seu amor como tirou sua camisa e calça e ficou apenas com a gravata e cueca, na qual se poderia ler "George, choose me". "George, me pegue. Me dê apenas um beijo", foram algumas das frases do apaixonado, a quem o ator respondeu: "A gravata é bonita e é mais que suficiente. Espere aí e depois conversamos".

 

Uma "atuação" em consonância com os rumores insistentemente publicados nos últimos dias pela imprensa italiana, sobre a suposta homossexualidade do ator. Ele voltou a brincar sobre o tema dizendo: "Grant e eu gostaríamos de anunciar hoje nosso casamento", e, sorrindo, mas com um tom menos brincalhão, acrescentou: "posso ver sua mente e ler o que está pensando".

 

Outra jornalista, espanhola, também declarou seu amor e perguntou sobre a realidade dos poderes paranormais abordados no filme, a quem o ator respondeu que está se preparando para atravessar uma parede.

 

A coletiva de imprensa em tom cômico se converteu em uma tradição em Veneza, onde cada aparição de Clooney tem se convertido em um show no qual são protagonistas tanto o ator quanto os jornalistas.

 

Uma situação que certamente voltará a se repetir nesta terça-feira, 8, no tapete vermelho, antes da estreia do filme, onde todos esperam vê-lo com sua namorada, a italiana Elisabetta Canalisna, com quem chegou à cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
george clooneycinemaveneza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.