Brendan McDermid/Reuters - 17/11/2010
Brendan McDermid/Reuters - 17/11/2010

George Clooney tomará lugar de Robert Downey Jr. em 'Gravity'

O filme gira em torno de uma astronauta (Sandra Bullock) que tenta retornar à Terra depois de sofrer um desastre no espaço. Clooney será o colega dela

REUTERS

17 de dezembro de 2010 | 12h07

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Quase uma década após o fracasso do filme de ficção científica Solaris, George Clooney vai voltar ao espaço em Gravity, um thriller em 3D que já virou uma brincadeira de troca-troca de atores.

O filme gira em torno de uma astronauta (Sandra Bullock) que tenta retornar à Terra depois de sofrer um desastre no espaço. Clooney será o colega dela.

O filme será dirigido por Alfonso Cuarón. Inicialmente estava previsto que os atores principais seriam Angelina Jolie e Robert Downey Jr. Então veio uma série de reviravoltas que levou Jolie a abandonar o projeto e, depois voltar, enquanto as atrizes Marion Cotillard, Scarlett Johansson, Blake Lively e Natalie Portman estiveram todas envolvidas com o filme, em graus diversos, nos últimos oito meses.

Downey Jr. se manteve firme no projeto ao longo das diversas trocas de atrizes, mas então, em meados de novembro, quando parecia que tudo estava acertado com Sandra Bullock, ele desistiu do filme.

A Warner Bros., que fará parceria no filme com a Legendary Pictures, responsável pelo financiamento, pensou em desistir do projeto, mas lançou uma procura intensiva pelo ator principal, que, embora não seja o protagonista da história, é presença crucial na primeira parte.

O estúdio pretende iniciar as filmagens na primavera norte-americana, depois de Clooney dirigir Ryan Gosling e Paul Giamatti no drama político Ides of March.

O filme Solaris, de 2002, em que ele interpretou um psicólogo que investiga comportamentos misteriosos numa estação espacial, rendeu apenas 15 milhões de dólares nas bilheterias norte-americanas.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMECLOONEYGRAVITY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.