George Clooney filmará interferência dos EUA na Bolívia

George Clooney anunciou nesta segunda-feira, 23, que vai dirigir um filme sobre as interferências americanas nas eleições bolivianas de 2002. Segundo a revista norte-americana Variety, o projeto de Clooney é uma adaptação em forma de ficção do documentário Bolívia - A História de Uma Crise (Our Brand Is Crisis) de Rachel Boynton, que mostra como a sociedade americana de consulta política Greenberg Quinlan Rosner ajudou, também de maneira pouco limpa, o antigo presidente boliviano Gonzalo Sanchez de Lozada a vencer as eleições. Sanchez foi forçado a se demitir um ano depois, sob pressão do antiamericano Evo Morales, que o sucedeu. Segundo a Variety, o filme, o qual George Clooney poderá também narrar, tratará do assunto em um estilo de comédia, com humor e sarcasmo, procurando mostrar as dificuldades que os Estados Unidos encontram em exportar, algumas vezes à força, a própria democracia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.