García Marquez é homenageado em Havana

O Prêmio Nobel de Literatura colombiano, Gabriel García Márquez, recebeu uma distinção e presidiu em Cuba as comemorações pelos 20 anos da Fundação do Novo Cinema Latino-americano, que contaram com a presença de atores e diretores, entre eles o espanhol Alejandro Amenábar.Durante a cerimônia, a direção da Fundação fez vastos elogios ao presidente cubano Fidel Castro, classificando-o como o "cineasta menos conhecido do mundo", e ao autor de Cem Anos de Solidão por sua "contribuição à integração e divulgação do cinema do continente e do Caribe".García Márquez chegou há alguns dias a Cuba acompanhado de sua esposa Mercedes Barcha, em meio à realização do Festival de Cinema de Havana, que dura até 16 de dezembro, e também para dar início a seu tradicional curso de roteiro.A sede da Fundação em Havana foi cenário das homenagens, onde o escritor, que não fez declarações, estava acompanhado pelo cineasta argentino Fernando Birri e pelo cubano Julio García Espinosa, seus companheiros de estudo na Escola de Cinema de Roma em 1950, semente da iniciativa cinematográfica latino-americana.Concebida como espaço de formação e difusão da sétima arte na América Latina, a Fundação sediada em Havana possui outras propostas, como o Festival do Novo Cinema e a Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños."É bonito que esse projeto tenha sobrevivido. E não somente sobreviveu: tem vivido todos esses anos e muito bem, com um índice de crescimento e em permanente desenvolvimento", declarou Birri à imprensa.O cinema latino-americano "goza de boa saúde em um mundo muito doente e isso o faz duplamente digno de mérito em um mundo contaminado, onde a imagem está cheia de vírus e infectada", afirmou o cineasta veterano que recentemente recebeu o Prêmio Rossellini do Festival de Cannes.O cineasta brasileiro Orlando Senna e os espanhóis Manuel Gutiérrez Aragón e Alejandro Amenábar (vencedor do Oscar por Mar Adentro) também estiveram nas comemorações, assim como o ator argentino Gastón Pauls, protagonista de Iluminados por el Fuego, a bailarina veterana Alicia Alonso e Alfredo Guevara, presidente do Festival de Cinema.A cerimônia incluiu a projeção de um vídeo sobre as origens da Fundação e da Escola de San Antonio de los Baños, que já formou centenas de cineastas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.