"Galera do Mal", um filme quase do bem

Com o selo de qualidade dos laboratórios de roteiro do Sundance Festival, Galera do Mal, de Brian Dannelly, aponta para os fundamentalistas cristãos, base do neoconservadorismo americano, como alvo de suas piadas politicamente incorretas. No meio do caminho, no entanto, a história da colegial Mary (Jena Malone), que fica grávida de seu namorado ao tentar ´curá-lo´ da homossexualidade, muda de curso e se torna um filme adolescente dos mais convencionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.