Gael García Bernal está com 'Rudo y Cursi' em Sundance

Primeira produção da Cha Cha Cha já é a quinta maior bilheteria nacional da história no México

Michelle Nichols, Reuters

09 de janeiro de 2019 | 12h45

O novo filme do ator Gael García Bernal, Rudo y Cursi, já é a quinta maior bilheteria nacional da história no México e prepara-se para ser lançado nos EUA nos próximos meses, depois de ser comprado no Festival de Cinema Sundance. Trata-se da primeira produção da Cha Cha Cha, empresa formada pelos diretores mexicanos Guillermo del Toro, Alfonso Cuarón e Alejandro González Iñárritu. Agora o irmão de Cuarón, Carlos, juntou-se ao trio como diretor, estreando com Rudo y Cursi (o título significa algo como "durão e brega"). Falado em espanhol e com roteiro também de Carlos Cuarón, o filme conta a história de dois irmãos, jogadores de futebol talentosos (Gael García Bernal e Diego Luna) que são tirados de seu vilarejo para jogar nos maiores times mexicanos. O filme reúne García Bernal, 30 anos, e Luna, 29, na tela pela primeira vez desde E Tua Mãe Também, de 2001, que foi escrito pelos irmãos Cuarón, dirigido por Alfonso e indicado para um Oscar. Foi também esse filme que chamou a atenção do mundo a uma nova geração de talentos mexicanos. "É um projeto feito com amigos", disse García Bernal em Sundance, falando de sua nova colaboração com Diego Luna e a equipe da Cha Cha Cha. "A gente se conhece bem, então pode dizer coisas diretamente, sem pudores ou mágoas. E somos muito rigorosos em nosso trabalho." García Bernal disse que Rudo y Cursi - que está em cartaz no México há um mês e será lançado na América do Norte pela Sony Pictures Classics - foi um desafio raro para ele, porque seus personagens são tão complexos. "O que eu posso tirar do filme - porque cada pessoa pode tirar algo diferente - é que é uma história sobre a fragilidade do sucesso, como é perigoso, e como é preciso tratar o sucesso com responsabilidade", disse ele. Os fundadores do Cha Cha Cha estiveram entre as pessoas mais comentadas no Oscar de 2007. Babel, de , recebeu sete indicações ao Oscar nesse ano, ganhando a estatueta pela melhor trilha original. O Labirinto do Fauno, de Guillermo Del Toro, recebeu três Oscar e foi indicado para três outros, e Filhos da Esperança, de Cuarón, recebeu três indicações. Gael García Bernal e Diego Luna, cujos pais também trabalharam na indústria do entretenimento, também têm uma produtora que estreou em Sundance um dos filmes mais antecipados deste ano, Sin Nombre. Sundance é o maior festival dos EUA do cinema independente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.