Freira protesta contra filmagem de "Código Da Vinci"

Uma freira católica protestou contra a filmagem de O Código da Vinci, baseado no livro de Dan Brown, na Catedral de Lincoln, na Inglaterra. A irmã Mary Michael se ajoelhou e rezou do lado de fora da catedral em protesto contra a produção do filme, estrelado por Tom Hanks. A freira acredita que o filme contém heresias. Acredita-se que Tom Hanks e a equipe de filmagens da Sony Pictures tenham testemunhado o protesto da freira.A irmã Mary Michael disse que não se incomoda com o efeito dos protestos na produção. "Me importa o que Deus pensa, não o que a equipe pensa. Quando eu encarar Deus no dia de meu juízo final, como todos nós, posso dizer que tentei o melhor. Fiz o possível para protestar", disse ela.Os produtores não foram autorizados a filmar na Abadia de Westminster porque o livro sugere que a Igreja está tentando esconder a verdade sobre a vida de Jesus Cristo.O romance mostra Jesus se casando com Maria Madalena, que teria dado à luz um filho dele. O deão da Catedral de Lincoln, o reverendo Alec Knight, permitiu que o filme fosse rodado no local.A Sony Pictures ofereceu uma doação no valor de 100 mil libras - cerca de R$ 422 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.