Frears: "seria fantástico" fazer um filme sobre Fidel Castro

O diretor britânico Stephen Frears, que visita Havana, declarou nesta quinta-feira que "seria fantástico" fazer um filme sobre o líder cubano Fidel Castro, apesar de não ter planos de realizá-lo no momento. O filme mais recente dirigido por Frears foi A Rainha, que investiga como a família real lidou com a morte da princesa Diana. A produção ainda não entrou em cartaz no Brasil.Frears falou durante um encontro com estudantes na Escola Internacional de Cinema de San Antonio de los Baños, próxima a Havana, que "nunca me ocorreu e ninguém nunca me apresentou um roteiro sobre o tema"."Fidel e a Rainha Elizabeth da Inglaterra, os dois mais velhos líderes do mundo, seria estupendo", acrescentou o diretor do filme A Rainha, seu último trabalho, que será exibido nesta quinta no teatro Karl Marx de Havana.Castro, de 80 anos, convalesce de uma doença que é considerada "segredo de Estado" que o obrigou a deixar o poder nas mãos de seu irmão mais novo, Raúl, em 31 de julho.O ator britânico Ralph Fiennes assistiu ao encontro de Frears com os estudantes. Eles nunca trabalharam juntos, mas aproveitaram a ocasião para discutir detalhes de A Rainha.Frears explicou que os detalhes do filme e da realidade são "pura coincidência", por que fizeram uma investigação profunda sobre a intimidade dos personagens e não se filmou em lugares onde ocorreram os fatos."Tudo no filme está mal, mas nós escolhemos assim", comentou Frears. Reconheceu que para abordar um tema tão complexo como a monarquia britânica e a figura de Elizabeth II, teve que manter distância e montar uma equipe de profissionais estrangeiros que lhe ofereceram perspectivas distintas. O resultado foi um sucesso, mas "quando meus filmes funcionam é devido ao talento dos roteiristas e dos atores", disse.Comentou o estilo de produções milionárias de Hollywood, lamentando a falta de cinema de qualidade, de compromisso, atribuindo a situação ao fato de que "pouca gente pensa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.