Carlo Allegri/Reuters
Carlo Allegri/Reuters

'Fragmentado', de Night Shyamalan, tem pré-estreia em SP, em maratona de filmes do diretor

O noitão do Belas Artes exibirá mais quatro longas do cineasta no dia 17 de março

Estadão, O Estado de S.Paulo

10 Março 2017 | 10h29

Quem é fã do terror sutil e psicológico de M. Night Shyamalan, e mora em São Paulo, terá a oportunidade de assistir ao novo filme do diretor, Fragmentado, que terá pré-estreia no noitão da Caixa Belas Artes, no dia 17. O longa entra em cartaz nos cinemas em 23 de março. Ele será exibido em duas salas, que passará também, cada uma, mais dois filmes do cineasta (Corpo Fechado, A Vila, O Sexto Sentido e Sinais).

Fragmentado é sobre um homem, Denis, (James McAvoy) que tem transtorno dissociativo de identidade, chegando a desenvolver 23 personalidades diferentes. Uma dessas suas personalidades, sequestra três meninas, e as coloca em um porão. Elas terão que aprender a se comunicar com as múltiplas identidades do sequestrador para poder fugir.

O filme estreou nos Estados Unidos em janeiro, e já arrecadou em torno de US$ 135 milhões, sendo um dos mais rentáveis em se tratando de filme de gênero (terror). O diretor, que nasceu na Índia e foi criado na Filadélfia, nos Estados Unidos, gostava de fazer filmes caseiros, quando era adolescente, e tentava seguir os passos do cineasta Steven Spielberg.

Estreiou como diretor no longa Praying With Anger, em 1992, mas a notoriedade e reconhecimento só  vieram com O Sexto Sentido, em 1999, quando foi indicado a seis Oscar, entre eles, melhor diretor e roteiro. Preso a uma fórmula; da história que termina com uma reviravolta surpreendente no final, o diretor não teve êxito em aplicá-la nos seus outros dois filmes posteriores: Corpo Fechado e Sinais, e perdeu o prumo de vez, a partir de A Dama na Água, 2006. O seu último longa, A Visita, um filme de baixo orçamento (padrões americanos), recuperou parte da maneira do diretor em contar uma história com suspense e terror sutil e psicológico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.