Fox tenta barrar 'Watchmen', da Warner, após vitória no tribunal

A Twentieth Century Fox anunciou nasegunda-feira que vai pedir um mandado judicial para impedir olançamento de "Watchmen", da Warner Bros, depois de um tribunalde Los Angeles decidir que um ação da Fox contra a Warner porinfração de copyright pode seguir adiante. O filme -- já rodado -- sobre super-heróis nada perfeitosestá previsto para chegar aos cinemas em 6 de março, segundoScott Rowe, porta-voz da Warner. Aguardado ansiosamente, o filme, que teria custado 120milhões de dólares, é baseado em uma graphic novel da DC Comicsdos anos 1980 escrito por Alan Moore e ilustrado por DaveGibbons. Em sua decisão, divulgada na semana passada, o juiz GaryFeess, da corte do Distrito Central da Califórnia, escreveu quea Fox pode deter alguns dos direitos sobre o material, emboranão todos. A Fox alega que comprou os direitos cinematográficos dagraphic novel "Watchmen" no final da década de 1980 e que,embora tenha aberto mão de alguns dos direitos em 1991, manteveo direito de distribuir o primeiro filme. "The Watchmen" é dirigido por Zack Snyder, diretor de"300", de 2007. O filme traz uma abordagem incomum aos filmessobre super-heróis por focar anti-heróis cheios de defeitos. O porta-voz da Warner disse que a decisão do tribunalsignifica apenas que a ação irá a julgamento. "O juiz não opinou sobre os méritos da ação, exceto paradizer que a Fox satisfez as exigências pendentes", disse Rowe."Discordamos respeitosamente da posição da Fox e achamos queela não tem direitos sobre este projeto." As acusações da Fox contra o estúdio rival incluem infraçãode copyright, interferência e quebra de contrato. (Por Alex Dobuzinskis)

REUTERS

08 de agosto de 2019 | 14h22

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEWATCHMENFOX

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.