Fotógrafo que chantageou Cameron Diaz é acusado

O fotógrafo que conseguiu imagens de Cameron Diaz fazendo topless e tentou vendê-las à atriz foi formalmente acusado de tentativa de extorsão, tentativa de roubo, perjúrio e falsificação. John Rutter fez fotos de Cameron Diaz em topless em 1992, antes de a atriz ficar famosa com o filme O Máscara, em 1994. Em julho deste ano, Rutter procurou Cameron para tentar vender a ela as fotos, por um preço próximo a R$ 9 milhões. Além da chantagem, John Rutter é acusado de ter falsificado a assinatura de Cameron Diaz em uma autorização para publicação das imagens. Ele ofereceu as imagens à atriz mas afirmou que revistas pornográficas estavam dispostas a comprar o mesmo material por um preço alto. A atriz nega que tenha autorizado a veiculação do material. Se for comprovada a acusação, Rutter pode ser condenado a seis anos de cadeia.Esta é a segunda vitória de Cameron Diaz neste episódio. No início de agosto, a Justiça já havia determinado que as fotos não poderiam ser publicadas até uma decisão final sobre o caso. As informações são do Peoplenews.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.