Claudio Bresciani/EFE
Claudio Bresciani/EFE

Fincher não espera prêmios para 'Homens que Não Amavam Mulheres'

Diretor de 'A Rede Social' vai lançar em dezembro adaptação do 1º livro da série Millennium

ZORIANNA KIT, REUTERS

23 de novembro de 2011 | 13h42

Há exatamente um ano, a temporada de filmes de fim de ano foi dominada pelo cineasta David Fincher, com o seu A Rede Social conquistando amantes do cinema, críticos e premiações.

Vinte e cinco dias após concluir o filme, o diretor se viu na Suécia, filmando Os Homens que Não Amavam as Mulheres, adaptação para o inglês do primeiro livro da série popular Millennium, do autor sueco Steig Larsson. A série de suspense trata de histórias de vingança de violência sexual contra mulheres.

A versão de Fincher traz Rooney Mara como a jovem hacker que ajuda um jornalista (Daniel Craig) em um caso de uma mulher desaparecida. O filme estreia nos Estados Unidos em 21 de dezembro, mas já atrai grande interesse dos fãs.

O cineasta conversou com a Reuters sobre seu filme, a versão sueca original, e por que ele acha que vai esperar sentado na temporada de premiações de Hollywood este ano.

Pergunta: Qual é a diferença entre a sua versão e o filme sueco?

Resposta: "Eu respeito totalmente o que foi feito antes do nosso começo. Mas eu também acho que trouxemos uma sensibilidade diferente, uma forma de contar diferente. Estamos contando partes da história que foram cortadas por questão de duração ou orçamento no passado. Há muita história por trás e boa parte disso está canalizada em outros lugares na versão sueca."

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEDAVIDFINCHERENTREVISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.