Cristaldi Pictures
Cristaldi Pictures

Fim de semana com as novidades da novíssima produção do cinema italiano

São Paulo e mais sete cidades assistem a pré-estreias como a de 'O Fantasma da Sicília', sucesso em Cannes

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2017 | 19h40

Iniciada na quinta, 31, a Festa 8 1/2 do Cinema Italiano leva a oito cidades brasileiras uma parcela expressiva da produção cinematográfica da Itália. No Brasil, como convidado, Fábio Grassadonia, que codirige (com Antonio Piazza) O Fantasma da Sicília, diz que seu compromisso, como cineasta, não é somente refletir sobre a realidade, mas também formar público.

“O cinema italiano já foi um dos melhores do mundo e hoje, o público, principalmente jovem, é colonizado por Hollywood. É preciso fazer com que os jovens se interessem, de novo, pelo nosso cinema.” O curador da Festa do Cinema Italiano, Stefano Savio, acredita que esse movimento pode se estender ao público brasileiro. “O cinema italiano já foi muito forte no Brasil. Com os distribuidores, organizamos essa mostra de pré-estreias, com filmes que serão lançados no País, justamente para fortalecer uma união meio perdida na atual realidade do mercado. Os filmes espelham a diversidade da produção italiana. Tem filme de autor, comédia, romance, obra de cunho feminista.”

Em São Paulo, as sessões ocorrem no Espaço Itaú Augusta. O Fantasma da Sicília, baseado numa história real que abalou a Itália - o assassinato de um garoto pela máfia, como represália contra seu pai -, passa na segunda. O filme fez sucesso de público e crítica, mais até que o longa de estreia da dupla Grassadonia/Piazza, Salvo, Uma História de Amor. Na segunda, os diretores estarão em São Paulo para se encontrar com o público.

Filha de um grande diretor - Luigi Comencini -, Francesca faz um cinema de recorte feminista, focando a questão da mulher na machista sociedade italiana. Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo, com Lúcia Mascino, é atração deste sábado, com a sátira política A Hora Oficial. Histórias é sobre uma mulher que se separa do marido e, aos 50 anos, sentindo-se rejeitada pelo mundo, resolve reconquistá-lo, para retomar seu velho estilo de vida. A tarefa é muito mais difícil do que ela pensa, e para o público, torna-se divertida. A Hora Oficial, de uma dupla popular - Ficarra/Picone -, é sobre eleição que divide a população de uma cidade. No domingo, não perca Deixa Rolar, de Francesco Amato, com o ‘divo’ Servillo, um dos maiores atores da Itália (e do mundo).

Tudo o que sabemos sobre:
Antonio PiazzaCinema ItalianoCinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.