Divulgação
Divulgação

'Fim das Escuridão' traz Mel Gibson como policial durão

Policial Thomas Craven é papel sob medida para ator que já atuou em 'Arma Mortífera' e 'O Patriota'

Reuters,

28 de janeiro de 2010 | 16h10

Mel Gibson está de volta - e não está para brincadeiras. O ator norte-americano encabeça o elenco do policial "O Fim da Escuridão", que entra em cartaz nesta sexta-feira, 29. 

 

trailer Trailer de 'O Fim da Escuridão'

 

O policial Thomas Craven é um papel feito sob medida para o currículo de Gibson, que já fez sucesso interpretando homens durões de pavio curto, como o Martin Riggs dos quatro filmes "Arma Mortífera" (ao lado de Danny Glover), passando pelo pai destruído pela dor da perda do filho em "O Patriota" (2000).

Todos esses elementos combinam-se na psicologia de Craven, que viu a única filha, Emma (a atriz sérvia Bojana Novakovic, de "Arraste-me para o Inferno"), ser brutalmente assassinada na porta de sua casa.

Agora, Craven será movido tanto pela culpa - já que acredita que era ele o alvo do assassino - quanto pelo desejo de vingança. Mas precisará também de um pouco de sangue frio para ligar as pontas do emaranhado caso.

Logo surgem indícios de que Emma era mesmo o alvo pretendido. As razões estão em seu trabalho. A moça era funcionária da Northmoor, um conglomerado nuclear com ligações com o governo norte-americano e esconde alguns segredos militares - motivo pelo qual seus empregados, inclusive Emma, assinavam contratos que exigiam total e absoluto sigilo, sob risco de processo.

Tentando fechar os pontos obscuros da história, Craven chega ao diretor da Northmoor, Jack Sennett (Danny Huston), bem como a um advogado (Peter Hermann) e um senador (Damian Young) que Emma procurou antes de morrer. Neste ponto surgem pistas de que a firma fabrica armas clandestinamente.

O personagem mais interessante e também o mais ambíguo é Jedburgh (Ray Winstone, de "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal"). Ele foi contratado pela Northmoor para controlar os danos causados pela morte de Emma e as investigações de seu pai. Entretanto, Jedburgh nutre alguma simpatia por Craven. Os encontros entre os dois são os momentos mais cinicamente bem-humorados de uma trama, em geral, muito pesada e violenta.

Vários cadáveres se acumulam pelo caminho até o final do filme, que se inspira na premiada série britânica do mesmo nome, de 1985 - e que, aliás, foi dirigida pelo mesmo Martin Campbell que assume o comando deste filme.  (Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEESTREIAFIMDAESCURIDAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.