Claudio Onorati/EFE
Claudio Onorati/EFE

Filmes latino-americanos competem por prêmio principal do Festival de Veneza

São dois filmes mexicanos e um argentino na maior competição do festival

Lucila Sigal, Reuters

29 de agosto de 2018 | 13h03

Dois filmes mexicanos e um argentino representarão a América Latina na competição oficial do Festival Internacional de Cinema de Veneza, que começa nesta quarta-feira, 29, e cujo júri é presidido pelo diretor Guillermo del Toro.

Acusada, do diretor argentino Gonzalo Tobal, Roma, do mexicano Alfonso Cuarón, e Nuestro Tiempo, do também mexicano Carlos Reygadas, competirão com outros 18 filmes pelo Leão de Ouro, prêmio máximo do festival considerado como a primeira vitrine da temporada para os candidatos ao Oscar.

++ Filme com Lady Gaga vai estrear no Festival de Veneza

O filme argentino, protagonizado pelos atores Leo Sbaraglia, Lali Espósito, Inés Estévez e Gael García Bernal, conta a história de uma jovem cuja vida é transformada quando sua melhor amiga é assassinada brutalmente e anos mais tarde é acusada do crime, em um caso de grande exposição midiática.

Roma, drama autobiográfico em preto e branco distribuído pela Netflix, relata em tom intimista um ano turbulento na vida de uma família de classe média na década de 1970 na Cidade do México e pinta um quadro poético sobre o matriarcado que marcou o mundo de Cuarón.

"Há períodos da história que deixam marcas nas sociedades e momentos da vida que nos transformam como indivíduos", disse Cuarón, vencedor do Oscar por Gravidade, em declarações publicadas no site oficial do festival. "Roma é uma tentativa de capturar a lembrança de eventos que vivi há quase 50 anos".

Nuestro Tiempo é protagonizado pelo próprio Reygadas, que dá vida a um homem que mantém uma relação aberta com sua mulher, interpretada por sua esposa na vida real. O conflito aparece quando ele descobre que sua esposa se apaixonou por outro homem.

Também concorrem ao prêmio os filmes The Ballad of Buster Scruggs, de Ethan e Joel Coen, Double Vies, de Olivier Assayas, e O Primeiro Homem, de Damien Chazelle, que é protagonizado por Ryan Gosling e inaugura o festival nesta quarta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.