Twentieth Century Fox
Twentieth Century Fox

Filmes com Kate Winslet, Idris Elba, Cate Blanchett e Schwarzenegger entre as estreias da semana

'Depois Daquela Montanha', 'Em Busca de Vingança' e 'Manifesto' são as principais estreias; veja os trailers

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2017 | 14h39

Dois filmes que estreiam nesta quinta, 2, abordam o fascínio e o perigo da montanha – e Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa, venceu o prêmio da crítica na Mostra, o que é sempre uma credencial importante. O outro é produção de Hollywood, Depois Daquela Montanha, mas com direção do palestino Hany Abu Assad, a quem se devem grandes filmes. Com o final da Mostra, o circuito movimenta-se, com muitas atrações. Há um terror brasileiro, para adultos e crianças, Historietas Assombradas. Outro terror é mais pesado, o russo A Noiva. E se Gabriel foi premiado em Cannes, na Semana da Crítica, Terra Selvagem levantou outro prêmio, o de direção, na mostra Un Certain Regard, também em Cannes. 

 

Big Pai, Big Filho

The Son of Bigfoot, Bélgica/2016, 91 min. Animação. Dir. Ben Stassen, Jérémie Degruson. Com Cal Brunker, Joey Camen. Adolescente procura pelo pai desaparecido e descobre que é filho do Pé Grande. Só pode ser comédia. Livre. 

Depois Daquela Montanha

The Mountain Between Us, EUA/2017, 112 min. Ação. Dir. Hany Abu-Assad. Com Idris Elba, Kate Winslet, Beau Bridges. Tudo, nesse filme, anima a expectativa. O diretor é o palestino, e grande, Abu Assad, de Paradise Now e O Ídolo; o elenco é de feras. Mas algo pode nãso ter funcionado, pois as referências são meio desanimadas. De qualquer maneira, vale conferir a história dos dois estranhos que sobrevivem a um acidente de avião e enfrentam os perigos da montanha. 10 anos. 

Deserto

Desierto, México-França/2017, 88 min. Suspense. Dir. Jonás Cuarón. Com Gael García Bernal, Jeffrey Dean Morgan, Alondra Hidalgo. Filho de Alfonso Cuarón e roteirista de Gravidade, que deu o Oscar de direção a seu pai, Jonás aborda um tema que tem acirrado tensões entre EUA e México. Um homem tenta cruzar a fronteira. E outro vai fazer de tudo para impedi-lo. Gael García Bernal é sempre um atrativo. 12 anos. 

Em Busca de Vingança

Aftermath, Estados Unidos-Reino Unido/2016, 97 min. Drama. Dir. Elliott Lester. Com Arnold Schwarzenegger, Maggie Grace. Arnold Schwarzenegger repete o que faz sempre – bate e arrebenta, dessa vez como homem que vinga a morte da mulher e do filho. 14 anos. 

O Estado das Coisas

Brad’s Status, EUA/2017, 101 min. Comédia dramática. Dir. Mike White. Com Ben Stiller, Austin Abrams, Michael Sheen.

Ben Stiller e seu conhecido estilo de humor – o mundo conspira contra ele. Como ‘Brad’, ele se sente inferior aos amigos de infância, que deram mais certo na vida. Mas isso é só até reencontrar um ex-colega que está na pior e a quem, naturalmente, tentará ajudar. Dá para rir. A desgraça alheia é refresco – sempre um bom tema de comédia. 12 anos.

Gabriel e a Montanha

Brasil/2017, 131 min. Drama. Dir. Fellipe Barbosa. Com João Pedro Zappa, Caroline Abras, Leonard Siampala. Outra montanha, e dessa vez o filme é muito forte. Fellipe Barbosa, o talentoso diretor de Casa Grande, debruça-se sobre a história de seu amigo Gabriel Buchmann, que morreu tentando escalar monte mítico na África. Sucesso de público e crítica em diversos festivais ao redor do mundo, o filme foi premiado em Cannes, em maio, e na quarta, 1.º, venceu o prêmio da crítica na Mostra. Por que Gabriel quis subir a montanha? Por que Fellipe quis tanto fazer o filme? Para homenagear o amigo, e algo mais. Uma obra rica em significados humanos, estéticos. 14 anos. 

Historietas Assombradas – O Filme

Brasil/2017, 90 min. Animação. Dir. Victor-Hugo Borges. Boneco meio esquisito – tem dentes de vampiro – descobre que é adotado e parte numa jornada em busca dos pais biológicos. O diretor Borges investe numa linha de terror humorada e com sacadas inteligentes que poderão agradar a adultos e crianças. Os primeiros vão identificar as referências – Tim Burton? Livre. 

Manifesto

Austrália-Alemanha/2016, 95 min. Drama. Dir. Julian Rosenfeldt. Com Cate Blanchett, Ruby Bustamante, Ralf Tempel. Uma obra certamente original, e importante. São mais de dez monólogos, todos com a extraordinárias Cate e que investigam o significado político das manifestações artísticas no século 20. Um filme que tem tudo a ver com que anda ocorrendo no País. Exposições, filmes, peças provocam polêmica, geram confrontos. O ‘outro’ assusta. Rosenfeld e sua estrela tentam descobrir o por quê. 12 anos. 

Mulholland Drive – Cidade dos Sonhos

Mulholland Dr. EUA/França/2001, 147 min. Suspense. Dir. David Lynch. Com Naomi Watts, Laura Harring, Justin Theroux. Esse não é estreia, mas é um relançamento importante, em cópia restaurada e digitalizada. Uma atriz chega a Hollywood tentando avançar na carreira e se envolve no mistério de ajudar uma mulher que perdeu a memória a recuperar sua identidade. Todo Lynch cabe nesse filme – estilo hipnótico, extravagâncias visuais e dramáticas, cenas de sonho que desafiam a lógica, etc. Acima de tudo é umas celebração da arte e da beleza de Naomi Watts. 16 anos. 

A Noiva

Nevesta, Rússia/2017, 93 min. Terror. Dir. Svyatoslav Podgayevskiy. Com Vyacheslav Chepurchenko, Aleksandra Rebenok, Igor Khripunov. Terror russo, e da era Putin. Com certeza o diretor Podgayevskiy – eta nominho difícil – está querendo dizer alguma coisa sobre o país no pós-comunismo. Mulher viaja com o futuro marido para conhecer a família dele. Lá chegando, começa a ter estranhas visões. 12 anos.

Pokémon – O Filme: Eu Escolho Você!

Gekijöban Pocket Monster: Kimi ni Kimeta!, Japão/2017, 95 min. Animação. Dir. Kunihiko Yuyama. Para comemorar os 20 anos do lançamento do primeiro episódio da série, em 1997, o filme mostra o primeiro encontro entre Ash e Pikachu, personagens que marcaram toda uma geração na década de 1990. Fãs de carteirinha vão amar. Livre.

Terra Selvagem

Wind River, Reino Unido-Canadá-EUA/2017, 110 min. Suspense. Dir. Taylor Sheridan. Com Elizabeth Olsen, Jeremy Renner. Agente do FBI (Elizabeth) une-se a xerife local (Renner) para investigar a morte de garota numa reserva indígena dos EUA. O corpo apresenta ferimentos na cabeça e evidências de abuso sexual. Estreia, como diretor, do roteirista Sheridan, que escreveu, entre outros filmes, Sicário, de Denis Villeneuve. Muitas cenas na neve, longos silêncios, não é um thriller como os outros. Vencedor do prêmio de direção – mise-en-scène – na mostra Un Certain Regard, de Cannes, em maio. 16 anos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.