Filmes brasileiros na Mostra vêem os EUA

Os dois deixaram o Brasil rumo a Nova York por motivos diversos, mas, como a maioria dos imigrantes, sempre trataram do País em seu trabalho. É o que se percebe nos filmes de Caio Ribeiro e Dardo Toledo Barros programados para a 27.ª Mostra BR de Cinema. Morrer Sonhando, segundo longa na carreira de Ribeiro, vai ser exibido hoje, e I Hate São Paulo, estréia na direção de Barros, pode ser visto na quinta-feira. Os dois filmes foram rodados em poucos dias, com equipe diminuta e limitados por um baixo orçamento. Morrer Sonhando foi filmado dias depois do atentado terrorista ao World Trade Center. O diretor pensou que teria que adiar as filmagens, mas a ansiedade dos nova-iorquinos em voltar à rotina após os atentados lhe garantiu acesso a tudo o que precisava.O filme acompanha a difícil trajetória de Marta que, internada num manicômio, convence seu psiquiatra de que se recuperou da paixão que a levou à loucura. Liberada, ela volta a Nova York, onde retoma o romance com um antigo namorado. Aos poucos, Marta é consumida pelo ciúme e volta a ser tomada pela insanidade. Depois de tantos anos nos Estados Unidos, Caio Ribeiro decidiu voltar ao Brasil, onde pretende aproveitar o momento de euforia vivido pelo cinema nacional e rodar filmes de baixo orçamento. Seu I Hate São Paulo vem despertando curiosidade especialmente por seu título que quer dizer "eu odeio São Paulo".Segundo o diretor, não se trata de um sentimento consolidado, mas da sensação que o tomou durante um momento dramático da vida, justamente o que culminou com sua mudança para Nova York, em 1998. I Hate São Paulo acompanha a trajetória de Daniel, bem-sucedido operador da bolsa que perde a fortuna e o emprego em uma especulação fraudulenta. A vida piora quando ele é abandonado pela mulher e seu melhor amigo é assassinado. Nesse momento, ele conhece Tomás, amigo de adolescência de seu pai. O encontro permite que Daniel descubra a verdade sobre a morte do pai. Assim como seu personagem, Dardo trabalhou durante 15 anos na Bolsa de Mercadorias e Futuro. Também como Daniel, ele soube que o pai não morrera de ataque cardíaco: "Quando me tornei adulto, descobri que ele era membro do Partido Comunista e que, temendo pela segurança minha e da minha mãe, possíveis alvos de torturadores, ele se matou."I Hate São Paulo - Quinta às 16h10, Cineclube Directv 2. Morrer Sonhando (Die Dreaming) - Hoje às 19h40, Cinesesc.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.