RHI Entertainment/Vivendi Entertainment/NYT
RHI Entertainment/Vivendi Entertainment/NYT

Filme 'Stan & Ollie' mostra que O Gordo e o Magro agiam por contraste

Longa de Jon S. Baird traz Steve Coogan e John C. Reilly como Stan Laurel, o Magro, e Oliver Hardy, o Gordo, lutando para reconquistar o sucesso

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

28 de dezembro de 2018 | 19h25

Sempre foi motivo de interrogação – quem era o gênio da dupla O Gordo e O Magro? Laurel ou Hardy? Stan ou Ollie? Com seu jeito lunar e o sorriso triste, O Magro, Stan Laurel, tendia a ser considerado o intelectual da dupla. Talvez fosse um preconceito herdado do humor de Charles Chaplin, o Carlitos, em que os gordos eram sempre metáforas da autoridade (a polícia) ou do capitalismo (os ricos) a oprimir o vagabundo. Oliver Hardy, com seu peso e volume encurralando O Magro, era mais a força bruta, jamais o intelectual.  No filme de Jon S. Baird Stan & Ollie, Steve Coogan e John C. Reilly são Stan Laurel, o Magro, e Oliver Hardy, o Gordo.

Mas era. Hardy começou como ator e roteirista e, como tal, foi contratado pelo lendário Hal Roach para escrever para o astro Larry Semon, para o qual Laurel servia de ‘escada’, quando não de dublê. Foi Roach quem teve a ideia de aproximar Laurel e Hardy, incentivando-os a formar uma dupla baseada no contraste. Teria sido o produtor, também, a usar a The Cuckoo Song como assinatura sonora da dupla.

O resultado foi glorioso, mas, infelizmente, por um breve período. Era um humor baseado no gestual, no movimento, não nas palavras. No sonoro, Laurel e Hardy foram perdendo a força, repetindo-se. Acabaram.

Foi então que, no começo dos anos 1950, na França, o diretor Leo Joannon teve a ideia de colocá-los na sua sátira da bomba atômica, Atoll K. Redescobertos pelo público, O Gordo e O Magro foram resgatados pela nascente TV norte-americana, onde seus filmes passaram a ser exibidos com grande sucesso.

Daí as voltarem aos shows, às apresentações ao vivo, foi um passo. Com base num de seus velhos êxitos, The Sons of Desert, Os Filhos do Deserto, fundaram a companhia de mesmo nome. Em 1957, Ollie morreu do coração. Em 1965, Laurel, que antes sofrera de uma doença rara que o impedia de caminhar normalmente. Ele meio que saltava – todo mundo achava que era comédia. Era a tragédia da vida.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Stan LaurelOliver Hardycinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.