Filme sobre Bush é vetado por Berlusconi do Festival de Roma

Segundo a agência que promove o filme, 'W.' não abriá o festival porque Berlusconi é 'grande amigo' de Bush

EFE

08 de setembro de 2013 | 15h57

O novo filme do diretor americano Oliver Stone sobre o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, não abrirá o Festival de Roma porque não é do agrado do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, informou hoje o jornal "La Repubblica".   O polêmico longa, que recebeu o título de "W." e conta como Bush passou de um jovem alcoólatra a presidente dos EUA, foi várias vezes anunciado pela imprensa local como o filme de abertura do Festival de Cinema de Roma, que acontecerá de 22 a 31 de outubro.   Em sua edição de hoje, o "La Repubblica" publica as declarações de uma porta-voz da agência britânica DDA, encarregada da promoção do filme de Stone.   Ao jornal, a funcionária afirmou que "W." foi vetado porque Berlusconi, grande amigo de Bush, "não iria gostar" de ver o filme sendo exibido em Roma.   "Estávamos negociando com o Festival de Roma quando os organizadores comentaram que Berlusconi era um grande defensor de Bush e não iria gostar que o filme abrisse o festival", explicou a porta-voz. Segundo o jornal, a agência então decidiu oferecer a projeção do filme ao Festival de Londres, que o exibirá em 23 de setembro.   A funcionária acrescentou que, depois de terem rejeitado o filme, os organizadores do Festival de Cinema de Roma voltaram a se interessar pela produção, mas "já era tarde demais".   Por sua vez, o novo diretor da mostra, Gian Luigi Rondi, afirmou ao "La Repubblica" que as negociações com a agência britânica nunca foram interrompidas e que a DDA decidiu sozinha participar do Festival de Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.