Filme sobre Brasil ´violento e corrupto´ vence em Sundance

Um documentário americano sobre corrupção e seqüestro no Brasil ganhou, neste sábado, o prêmio do júri de melhor documentário no Festival de Cinema de Sundance, em Utah, nos Estados Unidos.O documentário Manda Bala, dirigido pelo cineasta Jason Kohn, retrata o Brasil como "um dos países mais violentos e corruptos do mundo".O filme acompanha ?um político que usa uma fazenda de rãs para roubar bilhões de dólares, um milionário que investe uma pequena fortuna para blindar seus carros e um cirurgião plástico que reconstrói as orelhas de vítimas de seqüestro mutiladas?, diz o comunicado do Sundance que traz a lista de vencedores.De acordo com o jornal americano Los Angeles Times, o documentário Manda Bala se foca em ?como os ricos ficam mais ricos e os pobres tentam se safar fazendo seqüestros e outros crimes?. O filme rendeu o prêmio de melhor fotografia para a cineasta paranaense Heloísa Passos.Outro filme americano sobre um país latino, Padre Nuestro, do diretor Christopher Zalla, também brilhou no Sundance.A obra, que ganhou o prêmio de melhor filme, fala sobre dois imigrantes mexicanos que entram ilegalmente nos Estados Unidos por razões distintas e acabam cruzando seus destinos.O filme Grace is Gone, estrelado pelo ator John Cusack, venceu o prêmio do público de melhor filme. Cusack interpreta um pai que tem que lidar com a morte de sua esposa durante a guerra no Iraque.Realizado todos os anos no mês de janeiro, o Festival de Sundance é tradicionalmente uma vitrine para o cinema independente americano, organizado pela Fundação Sundance, criada pelo ator Robert Redford em 1981.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.