Filme satiriza guerra dos sexos no telejornalismo

O Âncora - A Lenda de Ron Burgundy, que estréia hoje, decididamente, não é para todos os gostos. O comediante Will Ferrell e o diretor Adam McKay surgiram no programa Saturday Night Live. Ambos tiveram a idéia para O Âncora assistindo a um documentário (sério) sobre as primeiras mulheres a exercer a função na TV americana. Nos anos 1970, o mundo ainda estava mudando. Após o terremoto dos 60, a consolidação do feminismo colocava em xeque velhos papéis estabelecidos do homem e da mulher na sociedade. Na pequena estação de TV de San Diego, cenário da ação, existe bem uma representação do que era esse mundo. Ferrell, ou melhor, Burgundy é o âncora, numa época em que só os homens desempenhavam a função. Esse clube do Bolinha entra em colapso com a entrada em cena da primeira mulher candidata a âncora. Christine Applegate é tudo o que o bando selvagem de Will Ferrell não consegue ser. É linda, sexy, inteligente e talentosa. Rapidamente, transforma-se numa ameaça para o âncora. Não ajuda em nada o fato de ambos terem, de cara, um affair. Encerrado o caso, a tensão sexual vira disputa profissional. Saltam chispas para todo o lado.

Agencia Estado,

15 de outubro de 2004 | 11h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.