Filme reconta a história da revolucionária The Damned

Filme reconta a história da revolucionária The Damned

Banda punk, que teve Lemmy, do Motörhead, entre seus integrantes, celebra quase 40 anos de carreira ainda na ativa

Pedro Antunes, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2015 | 05h00

Quem já assistiu a uma performance do The Damned se surpreende com o fato de que os integrantes da banda ainda estejam vivos, tal era a selvageria do grupo durante os anos 1970. Mais impressionante é ver a banda, ainda hoje, na ativa. 

O cineasta Wes Orshoski confessa que não conhecia o Damned, liderado por Dave Vanian e Captain Sensible, até decidir filmar um documentário sobre Lemmy Kilmister, líder do Motörhead e antigo integrante do Damned. “Sempre fui um garoto mais do heavy metal”, justifica Orshoski. Depois de lançar Lemmy, exibido inclusive no In-Edit em São Paulo, Orshoski foi chamado pelos integrantes da banda para registrar a turnê deles de 2011 a 2014. 

The Damned: Don’t You Wish That We Were Dead integra a escalação do In-Edit 2015 (com exibições na Cinemateca, dia 9, às 18h, e no Cine Olido, dia 11, às 17h). O longa é o resultado dessa convivência do cineasta com a banda ao longo de três anos e de uma longa busca por imagens de arquivo do grupo ao longo da história. 

Orshoski acredita que grupos como The Damned ainda têm espaço na indústria pela atitude no palco e na mensagem enviada: qualquer um pode ter a chance de ter uma banda de punk. “Sempre esperamos por uma banda que reinvente o rock and roll”, diz o diretor. “Foi exatamente o que esses caras do The Damned fizeram durante os anos 1970. Não era mais preciso estudar guitarra por umas duas décadas para conseguir integrar uma banda. Era só pegar o instrumento, esmurrá-lo e tentar expressar a si mesmo.” Ele cita Guns N’ Roses e Strokes como as duas últimas a revolucionar o gênero. “O que importa é a atitude punk.” 

Tudo o que sabemos sobre:
the damnedin-editcinemamúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.