Filme politicamente incorreto para adolescentes

Garçon coloca a torrada dentro das calças antes de servir ao freguês. Estudante rouba ônibus de mulher cega. Garoto perde a virgindade com mulher com mais de 100 quilos. Essas são apenas algumas das situações grotescas e politicamente incorretas de Caindo na Estrada, mais uma comédia teen que parece se orgulhar das cenas de mau gosto.O filme de Todd Phillips, que estréia nessa sexta na cidade, não perdoa ninguém. Negros, gordos, nerds e idosos são alvo de piada. Seguindo hits do gênero, como Porky´s, dos anos 80, e mais recentemente American Pie, a produção que estréia amanhã aproveita o fértil ambiente estudantil para agredir o olho e o estômago do espectador.O ponto de partida na história, recheada de gags e piadas de sexo, é o envio de uma fita de vídeo por engano. Josh (Breckin Meyer), aluno de universidade em Nova York, grava uma mensagem açucarada para a namorada Tiffany (Rachel Blanchard), que foi estudar em Austin, no Texas. O problema é que o colega de quarto de Josh envia a fita errada, aquela em que Josh aparece transando com outra garota, Beth (Amy Smart).Josh põe então o pé na estrada, na esperança de chegar em Austin antes da fita. A viagem é uma desculpa para a turma de Josh, que arrasta seus amigos na aventura, quebrar todas as regras.Caindo na Estrada (Road Trip) - Comédia. Dir. Todd Phillips. EUA/2000. Dur. 94 min.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.