Filme paquistanês ganha Leopardo de Ouro em Locarno

O filme paquistanês ?Água Silenciosa?, da diretora Sabiha Sumar, foi o vencedor do Leopardo de Ouro, prêmio do Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça. A premiação foi uma surpresa, já que o favorito era o coreano ?Primavera, Verão, Outono, Inverno e Primavera?.Água Silenciosa retrata o início da radicalização fundamentalista muçulmana no Paquistão, contando a história de Aicha, uma mulher de religião sikh que escapara do massacre de 1947, por muçulmanos, casando-se com um muçulmano e escondendo sua identidade. Com a islamização do país pelo general Zia, Salim, o filho de Aicha, adere aos fanáticos muçulmanos, movimento em expansão em 1979, e quando começa a caça aos infiéis, descobre não ser um muçulmano puro. Apesar do tema polêmico, a diretora, conhecida no Paquistão como militante feminista, afirma não haver problemas para a exibição do filme no seu país e na Índia.O Leopardo de Prata de Locarno foi para o filme bósnio ?Gori Vatra, Ao Fogo?, de Pjer Zalica, mostrando os primeiros passos para uma reconciliação entre bósnios e sérvios, tendo como fundo uma visita do ex-presidente americano Bill Clinton a um vilarejo bósnio. Pjer Zalica conta de maneira satírica como a paz pode ser pior que a guerra, surgindo acompanhada da corrupção, prostituição e desemprego.O filme romeno ?Maria?, de Calin Netser, com uma história verídica sobre a miséria no seu país, ganhou o prêmio especial do júri e o de melhor ator masculino, para Serva Ionescu. Maria se baseia na história de uma mulher casada com um bêbado e jogador obrigada a se prostituir para sustentar seus filhos. Descoberta pela TV romena, para a qual contou seu drama, acabou sendo explorada pela televisão.O prêmio de melhor atriz foi repartido entre as atrizes Kirron Kher, do filme paquistanês, Diana Dumbrava, do filme romeno, e Holly Hunter, do filme americano ?Treze Anos?, sobre uma adolescente, que também ganhou um Leopardo de Prata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.