Filme mexicano sobre miss que se envolveu com o tráfico compete em Cannes

História foi baseada em Laura Zúñiga Huízar; diretor é o mexicano Gerardo Naranjo e estúdio que produziu o longa é de Gael García Bernal

EFE

11 de maio de 2011 | 03h33

MÉXICO - O filme mexicano "Miss Bala" compete no Festival de Cinema de Cannes ao prêmio da categoria Un Certain Regard, com a história de uma jovem mexicana que sonha em se tornar miss, mas se vê envolvida contra sua vontade no tráfico de drogas.

 

Dirigida pelo mexicano Gerardo Naranjo, a obra foi inspirada no caso de Laura Zúñiga Huízar, ex-Miss Sinaloa (Estado do México), que em 2008 foi presa junto a sete traficantes e, posteriormente, libertada por falta de provas.

 

"É uma história incrível, que agradou muito em Cannes, pois trata de um tema mais pessoal e humanizado sobre Laura, mas também é parte do retrato do submundo do crime que atualmente transformou os espaços públicos do México", explicou em entrevista coletiva o produtor do filme, Pablo Cruz.

 

A intenção de "Miss Bala" é "Criar consciência sobre o que está acontecendo no México", destacou Cruz.

 

O filme, cuja protagonista Laura é interpretada pela modelo profissional Stéphanie Sigman, foi gravado durante seis semanas em território mexicano, particularmente na cidade de Tijuana, no norte, e no Estado de Aguascalientes, região central do México.

 

"Miss Bala" foi produzido pelo estúdio Canana, dos atores Diego Luna e Gael García Bernal, em colaboração com a Fox International Productions.

 

A 64ª edição do Festival de Cannes será realizada entre os dias 11 e 22 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.