Filme mexicano ganha prêmio principal em Mar del Plata

O filme Noticias Lejanas, do diretor mexicano Ricardo Benet, ganhou o Astor de Ouro do Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata, que se encerrou neste sábado. Ele conta a história de um jovem de 17 anos (o ator mexicano David Aaron Estrada) que vive em um pequeno povoado e decide fazer uma viagem à capital mexicana para sair do círculo de marginalização que o asfixia.O Prêmio Especial do júri da 21ª edição da mostra foi para A la manera de Molly, obra da alemã Emily Atef protagonizada pela jovem atriz irlandesa Mairead McKinley.O filme trata sobre outra viagem - à Polônia - de uma jovem que quer encontrar um homem por quem se apaixonou em um fugaz encontro.O Astor de prata de melhor direção foi para o português Marco Martins, por seu primeiro longa-metragem Alice, que narra a desesperada busca empreendida por um homem por sua pequena filha desaparecida.O prêmio de Melhor Atriz foi para a australiana Justine Clarke, uma das protagonistas de Mirar a ambos lados, da também australiana Sarah Watt, que recebeu o Astor de prata de melhor roteiro.O de melhor ator foi para o americano William Macy, protagonista de Edmond, do americano Stuart Gordon, no qual interpreta um homem de negócios aparentemente normal que oculta uma personalidade conflituosa e violenta.Os filmes Cinema, aspirinas e urubus, do brasileiro Marcelo Gomes, e Derecho de familia, do argentino Daniel Burman, ganharam conjuntamente o Astor de prata de melhor longa-metragem de região ibero-americana.As menções especiais do júri foram para Quédate conmigo, do reconhecido cineasta cingapuriano Eric Khoo, e Café transit, filme do diretor iraniano Kambozia Partovi.Vários diretores de renome, como os americanos Paul Morrisey, Tim Robbins e Abel Ferrara, e os britânicos Charles McDougall e Michael Winterbottom, deram aulas e palestras que foram acompanhadas por centenas de pessoas.A atriz americana Susan Sarandon e a francesa Juliette Binoche também prestigiaram o festival.Pela primeira vez, o festival de Mar del Plata incluiu um panorama do cinema africano, com diretores como Roger Gnoan M´Bala, da Costa do Marfim, e Imunga Ivanga, do Gabão.Houve uma retrospectiva do realizador argentino José Martínez Suárez e homenagens à Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños, em Cuba, ao filme argentino A história oficial, de Luis Puenzo; ao diretor polonês Krzysztof Zanussi e ao crítico de cinema uruguaio Homero Alsina, entre outros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.