Filme francês desponta como forte candidato ao Oscar

Um filme francês já desponta como um dosfavoritos ao Oscar de melhor filme estrangeiro. É O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, cartaz da 25ª MostraBR de Cinema (Mostra Internacional de Cinema de São Paulo) em sua segunda semana. A fita, que estréia nos Estados Unidos no dia 2 com o título de Amelie from Montmartre, foi escolhida esta semana pelaFrança para representar o país no próximo Oscar. O distribuidordo filme no mercado americano é o poderoso estúdio Miramax, quejá deixou claro que vai fazer lobby para colocar a fita tambémna disputa pelo prêmio de melhor filme, entre outros.A produção de Jean-Pierre Jeunet (diretor de Alien - ARessurreição, A Cidade das Crianças Perdidas eDelicatessen) é uma comédia romântica sobre uma garçonete(Audrey Tautou) que coloca sua vida amorosa de lado para viraruma espécie de anjo da guarda que, secretamente, intervém etransforma, para o bem, a vida de outras pessoas. O filme pode ser dividido em três partes. A primeira mostra onascimento e a infância da personagem principal. O diretorbrinca com as idéias de sorte e predestinação. Com muito humor,mostra como eventos na infância da personagem influenciaramsua formação. Na segunda parte, Amélie Poulain mora sozinha no bairroparisiense do Montmartre. Em seu edifício e na brasserie em quetrabalha, há personagens reminiscentes de Delicatessen, semo mesmo tom dark, mas ainda um pouco surrealista. A terceira parte gira em tornode sua vida amorosa e o jogo de gato e rato que ela e seu"pretendente" Nino Quincampoix (Mathieu Kassovitz, diretor deO Ódio) desenvolvem.O Fabuloso Destino de AméliePoulain é um conto de fadas com personagens absurdos,inclusive uma Paris ensolarada em bem humorada. Um dos pontosaltos do filme é o elenco, que inclui Dominique Pinon, Yolande Moreau, Isabelle Nanty e Claire Maurier. O filme tem feito muito sucesso nos países em que já passou. NaFrança, mais de 7,7 milhões de pessoas viram a produção nocinema, o que representou um faturamento de US$ 40 milhões. NaAlemanha e na Grã-Bretanha, a fita também foi um hit. Noscircuitos de festivais de cinema, O Fabuloso Destino de AméliePoulain ganhou prêmios do público emeventos de Toronto e Edimburgo. Por conta da consagração, a Miramax aposta que a produção podevir a ser até mais popular nos Estados Unidos do que hits comoCinema Paradiso e O Carteiro e Poeta. A única pedra dosapato na trajetória do filme foi sua rejeição pela edição desteano do Festival Internacional de Cinema de Cannes, na França.O último filme francês a levar o Oscar foi Indochina, de Regis Wargnier, em 1993. Para 2002, 78 países devem indicar candidatos ao Oscarde filme estrangeiro. Em São Paulo, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain vai serexibido na terça-feira no Espaço Unibanco 1 (às 22 horas), naquarta no Cineclube DirecTV (às 21h10) e na quinta no Cinearte 1(ao meio-dia).

Agencia Estado,

26 de outubro de 2001 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.