Filme experimental vence Festival de Londres

Um documentário autobiográfico feito com US$ 200 e uma abordagem ácida sobre a pedofilia venceu os prêmios principais no último dia do Festival de Cinema de Londres. Tarnation, filme de Jonathan Caouette sobre sua infância desestruturada pela convivência com a mãe esquizofrênica, levou o Troféu Sutherland de melhor filme. Compilado com vídeos caseiros, gravações, fotos e fitas de áudio, e editado em um programa simples de computador, a produção teve um custo total de US$ 217,32 e é um caleidoscópio visual e emocional que foi aclamado em festivais como o de Sundance e de Cannes.Caouette, de 32 anos, disse que estava muito feliz com o sucesso de seu filme. "Achei que, no máximo, seria noite de sucesso", disse o diretor à agência de notícias Associated Press. "É inacreditável."Criado em lares adotivos e por seus avós, enquanto sua mãe estava internada, Caouette começou a gravar sua vida em filmes, vídeos e fitas de áudio e transformou-as em Tarnation. A diretora do festival, Sandra Hebron, exaltou Tarnation como um "filme visionário que avança as fronteiras de como nós entendemos o cinema." Já Caouette disse que "eu não queria quebrar nenhuma regra do cinema. Era mais a urgência de liberar esta história". O filme de Nicole Kassell The Woodsman, estrelado por Kevin Bacon como um abusador de menores que tenta reconstruir sua vida depois de 12 anos na prisão, venceu o prêmio Satyajit Ray, que "reflete a arte, compaixão e humanidade" do cineasta indiano já falecido. O prêmio da crítica internacional do festival foi para a comédia surrealista belga Aaltra, e o prêmio Talento do Cinema Britânico para um artista revelação foi para a diretora Amma Asante, por A Way of Life, um filme sobre pobreza e racismo na Inglaterra atual. Harry Wootliff foi premiado por curta-metragem com Nits.Cerca de 300 filmes de 60 países foram exibidos no 48.º Festival de Cinema de Londres que começou no último dia 20 e termina hoje com uma exibição em noite de gala da comédia deDavid O. Russell I (love) Huckabees.Organizadores do evento dizem que mais de 100 mil ingressos foram vendidos para o evento de duas semanas, uma dos destaques do calendário cultural londrino. Os destaques da edição deste ano foram 2046, o último filme do diretor de Hong Kong Wng Kar-Wai; A Casa das Adagas Cortantes, de Zhang Yimou; o filme de Mira Nair, baseado no romance do século 19de William Makepeace Thackeray, Vanity Fair; e Enduring Love, de Roger Michell, baseado no romance de Ian McEwan.

Agencia Estado,

04 de novembro de 2004 | 20h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.