Filme do austríaco Haneke vence Palma de Ouro em Cannes

Prêmio de melhor atriz foi para Charlotte Gainsbourg, e o de melhor ator foi para Christoph Waltz

Flávia Guerra, de O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2009 | 16h08

A Palma de Ouro do Festival de Cinema de Cannes de 2009 foi para o diretor austríaco Michael Haneke, por The White Ribbon (A Fita Branca). "Às vezes minha mulher me pergunta o que é felicidade e eu não sei dizer. Hoje eu posso dizer que felicidade é isso. Estou muito feliz e espero que ela também", disse o diretor há pouco, ao receber o prêmio das mãos da presidente do júri, Isabelle Ruppert.

 

O prêmio de melhor atriz foi para Charlotte Gainsbourg, por Anticristo, de Richard Friedman, e o de melhor ator foi para Christoph Waltz, por Bastardos Inglórios, de Quentin Tanantino. O grande prêmio do júri foi para o francês Um Profeta.

 

Acontecimentos estranhos e sinistros ocorridos num vilarejo do norte da Alemanha, pouco antes do início da 1a Guerra Mundial, formam a base do longa de Haneke.  O filme usa um grupo de crianças vivendo num ambiente morbidamente repressor, de hipocrisia religiosa e abuso sexual, para analisar a geração que criou a Alemanha nazista.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMECANNESHANEKE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.