Filme destaca tensões após atentados de 2005 em Londres

Um filme inspirado nos ataques suicidasde 2005 em Londres que deixaram 52 mortos destaca o clima dedesconfiança entre comunidades e como radicais islâmicosameaçaram calar a voz dos muçulmanos moderados. "Shoot on Sight", estrelado por Greta Scacchi, é ambientadoem Londres logo após os ataques de 7 de julho de 2005 e relataa história de um policial muçulmano que vira alvo das atençõesapós um muçulmano ser erroneamente identificado como terroristae ser morto a tiros. O policial Tariq Ali, representado pelo ator indianoNaseeruddin Shah, se vê alvo do preconceito de outrospoliciais, devido a sua religião, e também da comunidademuçulmana, que o vê como traidor. "No departamento de polícia, não confiam nele porque ele émuçulmano. Na mesquita, não confiam porque ele é policial",disse à Reuters o diretor Jagmohan Mundhra. "Shoot on Sight"vai estrear na Grã-Bretanha em 22 de agosto. "Sempre admirei a sociedade britânica por ser a maistolerante. Não falo da boca para fora -- eles realmenteconseguiram ser tolerantes." "Mas então os atos de alguns poucos começaram a cavar esteabismo. Surgiu uma situação de praticamente 'nós versus eles'.De repente, todos esses anos de convivência são jogados porterra, de um dia para outro." Mundhra, que é indiano e hindu, estava em Londres nomomento dos ataques contra o metrô e um ônibus e notou como aatitude das pessoas em relação a ele mudou, porque imaginavamque ele fosse muçulmano do sul da Ásia. Ainda em julho de 2005, a polícia matou a tiros umbrasileiro que tomou por terrorista. Mundhra usou esseincidente como gatilho de seu filme, mas fez a vítima ser ummuçulmano. PERSONAGENS E ACONTECIMENTOS REAIS Além de contar a história de Ali, um muçulmano moderado,"Shoot at Sight" mostra um clérigo radical em Londres queincentiva seus seguidores a usar a violência para combater asinjustiças que, afirma, são cometidas contra muçulmanos em todoo mundo. Representado por Om Puri, o personagem do imã Junaid é umpregador carismático, mas cujas idéias são incendiárias. "Qualquer muçulmano progressista e liberal concordaria commuitos de seus argumentos", disse Mundhra. "Mas o que elesugere que se faça a respeito é totalmente inaceitável numasociedade civilizada." O diretor disse que, desde os ataques de 11 de setembro de2001 e os de Londres em 2005, os muçulmanos radicaisconseguiram calar a voz da maioria moderada muçulmana. "Acho que a maioria muçulmana, que acredito estarrepresentada em meu filme, também deveria se manifestar." A atriz nascida na Itália Greta Scacchi, estrela de filmescomo "Incontrolável Paixão" e "Acima de Qualquer Suspeita", faza mulher inglesa de Ali. As tensões da sociedade se refletem nocasamento deles. A atriz disse que aceitou o papel para enfrentar ospreconceitos que ela própria passou a ter após os ataques emLondres.

MIKE COLLETT-WHITE, REUTERS

08 de julho de 2023 | 10h59

Tudo o que sabemos sobre:
FILMELONDRESATAQUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.