Filme de "Harry Potter" sai em 2001

A adaptação de Harry Potter e a Pedra Filosofal, o primeiro livro do fenômeno literário de J.K. Rowling, já tem data certa para chegar aos cinemas americanos: 16 de novembro de 2001. O estúdio Warner Bros. esperava lançar o filme como atração natalina, mas um braço desse conglomerado, o estúdio New Line Cinema, já havia reservado a data para um outro projeto de aventura, fantasia e misticismo, o ciclo de O Senhor dos Anéis. Baseado na saga de J.R.R. Tolkien ? Rowling sempre deixou claro que é uma grande fonte de sua inspiração ?, O Senhor dos Anéis tem na direção o australiano Peter Jackson e, no elenco, Elijah Wood (como o herói Frodo Baggins), Liv Tyler, Ian McKellen, Cate Blanchett e Christopher Lee.O processo de seleção dos atores ? principalmente a do garoto que vai viver Harry Potter ? tem sido a principal dificuldade encontrada por Chris Columbus, o diretor escolhido pela Warner para assumir o projeto depois da recusa de Steven Spielberg, e de um leilão feito com alguns diretores de Hollywood, como Ivan Reitman, Jonathan Demme, Rob Reiner e Brad Silberling, entre outros.Columbus, que foi escolhido por ter um bom histórico de dirigir crianças em seus filmes ? ele é o diretor de Esqueceram de Mim ? , ainda não conseguiu encontrar um garoto inglês que se encaixe no papel de Potter, uma reivindicação da escritora. ?Achar esse garoto está sendo o equivalente infantil de encontrar uma Vivian Leigh para Scarlet O?Hara?, disse a escocesa em entrevista. ?Mas a gente saberá quando chegar a hora?, completou. Na semana passada, surgiram rumores de que Columbus havia desistido da seleção na Inglaterra e acionado os diretores de elenco nos EUA. Mas a informação foi negada pelo estúdio. Potter será um inglesinho.Como o caminho literário trilhado por Rowling em 1995, a chegada de Harry Potter e a Pedra Filosofal em Hollywood foi feita sem grande alarde. A escritora conferiu ao produtor inglês David Heyman o direito de representá-la perante os grandes estúdios. A DreamWorks, de Steven Spielberg, por exemplo, recusou o livro. Heyman conseguiu que os direitos fossem comprados pela Warner por menos de US$ 1 milhão. Foi o Brad Silberling (de Cidade dos Anjos) quem primeiro manifestou interesse em dirigir o filme. Como diretor contratado do estúdio DreamWorks, alertou Steven Spielberg para o potencial da adaptação e o diretor de Tubarão decidiu ajudar Silberling a atrair o projeto. Mas os executivos da Warner disseram que Spielberg era o diretor em mente. Sentido-se mal pela recusa do nome de Silberling, Spielberg decidiu considerar o projeto, cuja adaptação estava sendo preparada pelo roteirista e cineasta Steve Kloves.Como Spielberg estava tentando desenvolver outros projetos, surgiu com a idéia de transformar Harry Potter num desenho animado. A Warner não aceitou e a segunda sugestão de Spielberg foi reunir a trama dos três primeiros livros num só roteiro e chamar o garotinho de O Sexto Sentido, Haley Joel Osment, para o papel principal. O estúdio também se opôs. Considerando o fato de sua liberdade artística poder ficar comprometida, Spielberg abandonou o projeto, fazendo lobby para Silberling voltar a assumi-lo. Columbus, que venceu a disputa, foi apresentado pela Warner como ?uma ótima escolha por combinar a sensibilidade do diretor com o material?.

Agencia Estado,

15 de julho de 2000 | 16h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.