Mira Filmes
Mira Filmes

Filme ‘Cora' terá exibição gratuita com debate no Belas Artes

Longa se passa em 2064 e retrata dinamarquesa que encontra documentário inacabado de seu pai brasileiro

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2021 | 05h00

A distopia tornou-se um caminho usual para artistas expressarem sua insatisfação com os caminhos incertos do presente – a literatura acompanhou o lançamento de várias obras do gênero e o cinema não ficou para trás. Um bom exemplo é Cora, longa de Gustavo Rosa de Moura e Matias Mariani, que terá exibição gratuita nesta terça, 21, no cine Petra Belas Artes, mais um evento da parceria do Estadão com o cinema e a Pandora Filmes – ingressos começam a ser distribuídos a partir das 19h, com a sessão começando uma hora depois. Em seguida, haverá um debate entre os cineastas e o crítico Luiz Carlos Merten.

A trama de Cora se passa em 2064, quando uma dinamarquesa, cujo nome inspira o título do filme, encontra um documentário inacabado no qual Benjamim, seu pai brasileiro, mostra sua investigação, 50 anos antes, da história dos pais dele.

Trata-se do casal Teo, que morreu louco quando ele ainda era criança, e Elenir, uma mulher misteriosa de quem ele mal ouviu falar. Ao longo de sua investigação, Benjamim descobre que ambos fazem parte de um complexo quebra-cabeça familiar, cheio de traumas e tabus, no qual ele começa a se ver como uma das peças principais. 

O filme se inspira no livro Antônio, de Beatriz Bracher, mãe de Mariani, um desafio pois sua estrutura narrativa parece própria apenas para a literatura. A solução, sugerida por Rosa de Moura, veio com a inclusão do documentário na trama, o que permitiu que a narrativa cinematográfica fosse também experimental, como a literária. Assim, ao ver um filme realizado meio século antes, Cora (e os espectadores) acompanham uma caçada arqueológica por um passado misterioso, na qual formas antigas do cinema são apresentadas, como o Super-8.

Curiosamente, foi a avançada tecnologia atual que ofereceu recursos para que muitas imagens aparecessem de forma desgastada e envelhecida, com o aspecto de arquivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.