Reuters
Reuters

Filme 'Anonymous' questiona Shakespeare e gera polêmica

Organização que promove o estudo da obra do autor iniciou uma campanha de protesto, em que considera o filme 'uma manipulação da história e da cultura inglesa'

EFE

26 de outubro de 2011 | 16h35

LONDRES (EFE) - O longa-metragem Anonymous, que questiona o trabalho de William Shakespeare e o descreve como um ator bêbado e analfabeto, suscitou polêmica no Reino Unido depois de sua estreia nesta terça-feira no Festival de Cinema de Londres.

 

Dirigido pelo alemão Roland Emmerich e protagonizado por Rhys Ifans e Vanessa Redgrave, o filme enfureceu a Fundação Shakespeare Birthplace, que optou por uma resposta drástica, retirando o nome do autor dos cartazes da cidade em protesto contra o que considera "uma manipulação da história e da cultura inglesa".

 

A campanha da organização do condado de Warwickshire, que promove o estudo de Shakespeare, propõe uma reflexão do que seria o mundo sem o maior dramaturgo inglês, que escreveu 37 peças teatrais e 154 poemas.

 

Segundo o filme de Emmerich, diretor de superproduções como Independence Day e O Dia Depois de Amanhã, foi Edward de Vere, barão de Oxford, quem escreveu clássicos como Hamlet, Romeu e Julieta e Titus Andronicus. Nesta história, Shakespeare seria apenas um ator bêbado e analfabeto que começou a assinar as obras do barão que escrevia de maneira anônima para burlar a censura.

 

"Este filme contradiz vários fatos históricos, mas com ele corremos o risco de enganar pessoas que nunca questionaram a autoria de Shakespeare", denunciou Paul Edmondson, responsável da Fundação Shakespeare Birthplace.

 

Dez pubs em Warwickshire participaram da campanha de protesto contra o filme. Eles riscaram o nome do dramaturgo de seus estabelecimentos, incluindo um no qual acredita-se que o autor tenha tomado seu último gole. Além disso, um memorial foi tapado com um lençol em Stratford-upon-Avon, cidade natal de Shakespeare.

 

Os criticos britânicos não se sentiram tão ofendidos pela reversão histórica de Emmerich e, apesar de não compartilharem seu gosto pelos excessos visuais e sua falta de sutileza em cenas violentas, reconhecem o trabalho dos atores e o entretenimento da história.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
AnonymousShakespeareRoland Emmerich

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.