Filme alemão ganha Ouro no Festival de Locarno

O filme alemão O Desejo (Das Verlangen), do escocês Iain Dilthey, ganhou o Leopardo de Ouro do Festival Internacional de Cinema de Locarno. Trata-se do terceiro filme de uma trilogia sobre a solidão no microcosmo da vida familiar e foi, na verdade, o filme prova de conclusão de curso de Iain Dilthei na Filmakademie Baden-Wuerttemberg.O Leopardo de Prata ficou com o filme argentino Tão de Repente, de Diego Lerman, na qual uma ingênua vendedora de loja feminina é embarcada numa aventura sentimental por duas lésbicas punks. A inclusão na história da velha tia de uma das punks modifica o ritmo da aventura e dá nascimento a um tipo de relação sucedâneo de família.O Prêmio Especial do Júri foi para o filme iraniano Man, Taranehm Panzdah Sal Daram, de Rassul Sadr-Ameli, sobre a situação no Irã de uma jovem de 15 anos, deixada grávida pelo noivo que emigra para a Alemanha. O filme húngaro Dias Agradáveis (Szep Napok), de Kornel Mundruczo, ganhou o Leopardo de Prata para a melhor primeira ou segunda obra.O Prêmio de Melhor Interpretação Feminina foi para a atriz do filme iraniano, Taraneh Allidousti. E o de Melhor Interpretação Masculina para o menino Giorgos Karayannis, do filme Meu Pai ? Adeus Difícil.O documentário 33, do brasileiro Kiko Goifman, que concorria como Vídeo, não ganhou nenhum prêmio. Arthur Omar, o brasileiro membro do júri dessa categoria, acha que houve bons trabalhos, mas nenhuma obra totalmente inovadora. Embora não tivesse havido unanimidade, Arthur Omar revela que os dois vídeos premiados e o com distinção especial eram sempre os mais votados. São eles: Depois da Guerra, uma produção sul-coreana de Nobuhiro Suwa, Moon Seong-wok e Wang Xiaoshuai, e Love and Diane, de Jennifer Dworkin, co-produção franco-americana. A Distinção Especial foi para Un´ora sola ti vorrei, de Alina Marazzi.Arthur Omar acha que foi convidado por Locarno em consequência da apresentação de sua obra no Museu de Arte Moderna de Nova York. Há dois anos, um filme seu com Raoul Ruiz, O Livro de Raul, já tinha participado da competição em Locarno. No próximo ano, Locarno deverá fazer uma retrospectiva de sua obra.Arthur Omar ficou impressionado com o vídeo de David Teboul sobre Yves St. Laurent, mostrando ?a complexidade de operações para confecionar um vestido de alta costura e, ao mesmo tempo, a decadência física do costureiro?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.