Filho de Michael Douglas obtém permissão judicial para visitar seu avô Kirk

Cameron está em liberdade condicional após sete anos de prisão por ser condenado por posse de heroína e por vender metanfetamina em 2010

EFE

22 de junho de 2017 | 16h49

Cameron Douglas, filho do ator Michael Douglas, obteve autorização judicial para viajar até Los Angeles, na Califórnia, para visitar seu avô, o também ator Kirk Douglas, segundo informou nesta quinta-feira a imprensa americana.

Cameron Douglas, de 38 anos, está em liberdade condicional e não pode sair do estado de Nova York, mas um juiz de Manhattan aprovou ontem uma permissão especial para que possa viajar à Califórnia, segundo o jornal New York Post.

O neto do lendário ator de Hollywood, que passou quase sete anos na prisão após ser condenado por posse de heroína e por vender metanfetamina em 2010, pretende viajar na próxima semana a Los Angeles para visitar seu avô, que acaba de completar 100 anos.

O filho de Michael Douglas violou no último mês de abril as condições da sua liberdade condicional ao consumir maconha e um juiz lhe proibiu então de sair de Nova York e lhe obrigou a submeter-se a um novo tratamento, segundo lembra o Post.

Cameron Douglas foi condenado inicialmente a cinco anos de prisão, mas sua sentença foi ampliada em outros quatro anos e meio após confessar que contrabandeou drogas para dentro da prisão, motivo pelo qual foi confinado em regime de isolamento durante dois anos.

O filho de Michael Douglas foi detido em 2009 em um hotel de Nova York com 500 gramas de "cristal", a forma mais pura de metanfetamina, que tinha planejado distribuir e da qual, antes de ser detido, já tinha aceitado vender uma parte por US$ 15.000.

Cameron Douglas é fruto do primeiro casamento do ator com Diandra Luker, de quem se divorciou no ano 2000 para casar-se depois com a atriz galesa Catherine Zeta-Jones, com quem teve dois filhos. EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.