Divulgação
Divulgação

Filho adotivo de Woody Allen diz que é 'óbvio' que diretor não abusou de sua irmã

Moses Farrow disse que Dylan vive sob a falsa impressão de que foi molestada

AP

05 de fevereiro de 2014 | 19h39

Moses Farrow, o filho adotivo de Woody Allen e Mia Farrow, disse à revista People que "é óbvio" que o cineasta não abusou sexualmente de sua irmã caçula, Dylan Farrow. A declaração veio após ela ter escrito uma carta no New York Times acusando o diretor de tê-la molestado em 1992, quando tinha 7 anos.

Moses, de 36 anos, disse que Dylan "não deve viver sob a falsa impressão" de que Allen a molestou. Sobre a declaração do irmão, Dylan disse que trata-se de uma "traição".

Mia acusou Allen de ter abusado de Dyllan quando os dois travavam uma batalha legal pela tutela dos dois filhos. O casal se separou depois que Farrow descobriu que Woody estava se relacionando a filha mais velha da atriz, que também era adotada. Allen nunca foi processado por abuso sexual.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.