Filha de Billy Bob Thornton é acusada de assassinato

Queda e morte de bebê podem levar Amanda a ser condenada à prisão perpétua ou pena de morte

EFE,

25 de junho de 2009 | 14h05

Um juiz da Flórida negou hoje a liberdade sob pagamento de fiança à filha do ator Billy Bob Thornton, acusada de matar uma menina de um ano de quem cuidava.

 

Amanda Brumfield, de 29 anos, compareceu nesta quinta, 25, perante um juiz do condado de Orange, no centro da Flórida, depois que nesta quarta-feira foi acusada de assassinato em primeiro grau e negligência na morte da menina Olivia Marie García, ocorrida em outubro passado.

 

O bebê teria sofrido uma queda quando estava sob o cuidado de Amanda, em sua casa da cidade de Ocoee, a oeste de Orlando.

 

Amanda, madrinha da menina, demorou mais de duas horas para chamar uma ambulância depois que a criança fraturou o crânio, teve hematomas internos e ferimentos profundos na língua.

 

A menina morreu no dia seguinte em um hospital de Orlando.

 

"Em vez de chamar os paramédicos, ela disse que pintou com esmalte as unhas da menina, deu bananas para ela e a pôs de novo no berço, para dormir", diz o boletim policial.

 

Mas de acordo com os resultados da autópsia, divulgados pela Procuradoria da Flórida, a queda do berço de apenas 71 centímetros de altura não poderia causar a gravidade dos ferimentos sofridos pela pequena Olivia.

 

Amanda, que estava livre por pagar fiança após ter sido acusada, em princípio, de negligência infantil, foi detida novamente na quarta-feira. Agora, ela aguarda o julgamento na prisão.

 

Caso seja considerada culpada, Amanda pode ser condenada à prisão perpétua ou pena de morte, segundo as leis da Flórida.

Tudo o que sabemos sobre:
Billy Bob Thornton

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.