Ficção científica 'Jumper' lidera bilheteria nos EUA e Canadá

Filme com Hayden Christensen ignora opinião negativa da crítica e arrecada US$ 27,2 milhões no fim de semana

Reuters,

08 Fevereiro 2018 | 11h34

O thriller de ficção científica Jumper saltou para o primeiro lugar nas bilheterias norte-americanas neste domingo, 17, mostrando que o público ignorou a opinião negativa dos críticos pelo segundo fim de semana. O filme tem Hayden Christensen no papel de um homem capaz de "teleportar-se" para qualquer lugar do mundo e arrecadou estimados US$ 27,2 milhões entre sexta e domingo, segundo sua distribuidora, a 20th Century Fox. Jumper derrotou a concorrência de três lançamentos. Step Up 2 - The Streets, sequência de Ela Dança, Eu Danço, estreou na segunda posição da lista dos top 10, com US$ 19,7 milhões em vendas de ingressos. A adaptação literária infantil As Crônicas de Spiderwick foi o segundo da lista, com US$ 19,1 milhões, e o romance Três Vezes Amor (Definitely, Maybe), com US$ 9,7 milhões, ficou na quinta posição, não conseguindo despertar muita paixão no Dia dos Namorados nos Estados Unidos, 14 de fevereiro. O campeão da semana passada, Um Amor de Tesouro, caiu para a quarta posição, faturando US$ 13,1 milhões. Depois de dez dias em cartaz, a aventura romântica da Warner Bros estrelada por Matthew McConaughey e Kate Hudson já arrecadou US$ 42 milhões. A crítica especializada odiou Um Amor de Tesouro e Jumper, mas o público evidentemente gostou de suas histórias ou foi atraído por suas campanhas de marketing. Dirigido por Doug Liman (A Identidade Bourne), Jumper, que custou cerca de US$ 80 milhões e foi visto sobretudo pelo público masculino de menos de 25 anos, é baseado nos livros de ficção científica Jumper e Reflex, de Steven Gould. Step Up 2 - The Streets repete a fórmula que deu certo com Ela Dança, Eu Danço, de 2006: dança street urbana, atores relativamente desconhecidos mostrando seus corpos e música hip-hop de vanguarda. Os dois filmes foram lançados pela Disney.

Mais conteúdo sobre:
Jumper bilheterias

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.