FHC sanciona lei que cria Agência Nacional de Cinema

O presidente Fernando Henrique Cardoso sancionou hoje a lei que cria a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e a Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica. Segundo o presidente da Ancine, Gustavo Dahl, a medida provisória que criava tanto a agência quanto a contribuição teve que sofrer ajustes no Congresso para que houvesse entendimento com as distribuidoras, o que provocou uma redução de receita.Dahl acredita que os investimentos no setor possam subir de R$ 3 milhões para 40 milhões. A previsão inicial era de que subissem de R$ 3 milhões para R$ 80 milhões. O presidente da Ancine acredita também em investimentos indiretos que poderão chegar em mais R$ 20 milhões.No discurso feito na cerimônia de sanção da lei, Fernando Henrique disse que com os investimentos que têm sido feitos ao longo dos últimos anos, já com as leis existentes, a produção cinematográfica voltou a crescer e o público aumentou de 1,3 milhão para 7,4 milhões de 1995 para cá. Nesse período foram investidos R$ 500 milhões.

Agencia Estado,

13 de maio de 2002 | 14h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.