Festival <i>É Tudo Verdade 2007</i> divulga filmes vencedores

Manhã no Mar, de Ines Thomsen (Alemanha/ Espanha, 2006), e Elevado 3.5, de João Sodré, Maíra Bühler e Paulo Pastorelo (Brasil/SP, 2006), sagraram-se como os grandes vencedores do festival É Tudo Verdade 2007. Os finalistas da 12ª edição do principal evento dedicado à cultura do documentário na América Latina foram divulgados na noite deste sábado. Na competição internacional de longas, concorreram 14 títulos, enquanto na brasileira foram sete finalistas. Em curtas-metragens, onze obras internacionais e oito nacionais disputaram os prêmios. Manhã no Mar, filme sobre três idosos que não dispensam visitas ao mar, mesmo no inverno de Barcelona, ganhou o troféu de melhor longa internacional e um prêmio no valor de R$ 15 mil. As duas Menções Honrosas foram atribuídas a O Mosteiro, de Pernille Rose Gronkjaer (Dinamarca, 2006), e Perdedores e Ganhadores, de Michael Loeken e Ulrike Franke (Alemanha, 2006). Elevado 3.5 sagrou-se vencedor da Competição Brasileira de longa e média-metragem. O documentário, que retrata o mundo de pessoas que cruzam os 3.5 km do Minhocão, via expressa construída na região central de São Paulo, recebeu R$ 100 mil. Esta é a maior premiação em festivais nacionais, desvinculada de compromissos com distribuição. As Menções Honrosas foram conferidas aos filmes Nas Terras do Bem-Virá, de Alexandre Rampazzo (Brasil/SP, 2006), e O Longo Amanhecer - Cinebiografia de Celso Furtado, de José Mariani (Brasil/RJ, 2006). O Filme Meus Olhos, de Erlend E. Mo (Dinamarca, 2006), recebe o prêmio de Melhor Curta-Metragem da Competição Internacional, enquanto Capistrano no Quilo, de Firmino Holanda (Brasil/CE, 2006) é eleito o Melhor Curta-Metragem da Competição Brasileira. A Menção Honrosa ficou com Falta-me, da diretora portuguesa Claudia Varejão (Portugal, 2005). Na programação geral (SP 22/03 a 1/04 ? Rio 23/03 a 01/04) foram exibidos 141 títulos, em catorze salas: sete em São Paulo - CineSesc, Centro Cultural Banco do Brasil, Itaú Cultural, Centro Cultural São Paulo, Cinusp, Cinemark Eldorado e na Comunidade de Heliópolis - e sete no Rio de Janeiro - Centro Cultural Banco do Brasil (sala de cinema e sala de vídeo), Cine Odeon BR, Centro Cultural da Justiça Federal, Oi!Futuro, Ponto Cine e Memorial Getúlio Vargas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.