Festival espanhol exibe seis filmes brasileiros

O Festival das Artes de Salamanca, em colaboração com a Filmoteca de Castilla y León, criou um ciclo de seis filmes sobre o novo cinema brasileiro, incluindo documentários e filmes de ficção sobre os mais diferentes gêneros e tendências.A maratona começará na próxima quarta-feira, dia 7, e vai até o dia 16 de junho. A primeira exibição é de Incuráveis, filmado em 2005 por Gustavo Acioli, estreante na direção de longas-metragens e aclamado pelos numerosos prêmios que conquistou com os seus curtas. Na seqüência, Fala Tu, dirigido em 2004 por Guilherme Coelho, documenta a vida de um grupo de jovens nas favelas do Rio de Janeiro. José Joffily retrata o ambiente da violência e da corrupção em Copacabana, na fita Encontrados e Perdidos, uma história de ficção rodada em 2005.A Galinha Cega é um filme de mistério do diretor Toni Venturi, que remete ao drama político que pairou durante a época da ditadura no Brasil. À Margem da Imagem, de Evaldo Mocarzel, fala dos moradores de rua de São Paulo. A mostra termina com o filme Quanto Vale ou É Por Quilo?, de Sergio Bianchi, que traça um paralelo entre as condições de vida dos afro-brasileiros durante a época da escravidão e a atualidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.