Festival do Rio BR 2002 dá largada com Almodóvar

No fim da sessão, o comentário era um só."Como o filme de Almodóvar é bom." Fale com Ela abriu oFestival do Rio BR 2002, na quinta-feira. A distribuidoraFox pretende colocá-lo nas salas em 1.º de novembro, após aexibição do filme em outro evento, o Festival BR de Cinema -Mostra Internacional de Cinema São Paulo. No Rio, foi umaabertura com pompa e circunstância, seguida de uma festa noarmazém 5 do cais do porto, um lugar da moda - um point, como sediz - do Rio atual. Tudo o que é ´in´ ocorre nesse espaço, que émesmo magnífico. Lá estavam socialites e as celebridades docinema brasileiro. Outdoors espalhados pela cidade estampam o slogan doevento - "O Rio é uma coisa de cinema". E é mesmo, mas paralembrá-lo a organização do festival criou um clipe com cenas defilmes que colocam na tela a cidade turística, a real - violenta- e dos amantes. Os amantes mereceram outro clipe - o novo spotpublicitário da BR Distribuidora, que patrocina o festival.Mostra seleção de cenas de beijos e conclui com a marca da BRemoldurada pela frase: "Paixão pelo cinema brasileiro." Na abertura da cerimônia, o presidente da Petrobrasholding, Francisco Gross, subiu ao palco para lembrar ocompromisso da empresa com a cidadania. Disse que o maiorpatrimônio de um povo é a sua identidade cultural e justificou,dessa maneira, o apoio que a Petrobras dá às artes e aosesportes no País. Tem gente que acha que não é só isso: aPetrobras investe em projetos artísticos e esportivos paraminimizar os efeitos dos danos que têm causado ao meio ambiente.É uma afirmação que procede, mas o que seria do cinemabrasileiro sem a Petrobras? No palco, o presidente lembrou que,nos últimos anos, a empresa, principalmente por meio da BRDistribuidora, tem apoiado dois filmes por mês. Tire-se o apoioda Petrobras e a retomada do cinema brasileiro já era. Compromisso - Duas diretoras do colegiado que realiza oFestival do Rio BR também subiram ao palco para fazeragradecimentos e renovar o compromisso do festival com acinefilia. Ilda Santiago acha que o sucesso do festival estáajudando a mudar o perfil da distribuição e da exibição no País,ao provar que existe público que quer ver coisas além daquelasoferecidas pelo cinemão, leia-se Hollywood, que domina massiva emaciçamente as telas brasileiras. Walkíria Barbosa anunciou que,na quinta-feira, antes mesmo do início do festival para opúblico - que ocorreu ontem -, mais de 20 mil ingressos jáhaviam sido vendidos nas centrais de atendimento ao público."Isso nos deixa confiantes de que o festival vai ser umsucesso", disse. Discursos, aplausos, muita gente bonita na platéia,muitos veneráveis também. E aí, precedida pelo tradicional gongodo Cine Odeon, começou a sessão. "El Deseo S.A. presenta unfilm de Almodóvar..." Não apenas mais um filme do cineastaespanhol, mas um dos melhores, confirmando que a faseesplendorosa que começou com Carne Trêmula e prosseguiu comTudo sobre Minha Mãe alcança agora outro momentoprivilegiado. Há muitas maneiras de abordar um filme como Falecom Ela. Qualquer uma delas passa pelo tema do amor. O roteiro como sempre em Almodóvar, é um tanto complicado, a tal pontoque não é despropositado pensar que só ele poderia fazer essefilme. Um jornalista apaixona-se por uma toureira que é atacadapelo touro, na arena, e entra em coma profundo. No hospital, jáexiste outra garota em coma. É idolatrada pelo enfermeiro,personagem que parece hediondo mas cujo gesto termina sendo umareafirmação da vida, por sua força de ressurreição. A dança jogaum papel importante na trama e, por isso, mas não só por isso,Almodóvar apresenta duas coreografias de Pina Bausch. CaetanoVeloso canta, ao vivo, e Elis Regina participa da trilha. Aidéia do filme está contida na frase do jornalista, que lembrauma canção de Jobim, aquela que diz que o amor é a coisa maistriste quando se desfaz. Até por isso, por ser um filme sobreamores desfeitos (e renovados), é um filme triste. Mas lindo,como poucos o cinema atual pode oferecer - caso de Amor à Florda Pele, de Wong Kar-wai, talvez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.