Festival do Rio 2005 abre com "Vinicius"

Sob o signo de Vinicius de Morais, o poeta da Bossa Nova, a cidade maravilhosa estende hoje o tapete vermelho para receber, no Cine Odeon BR, em plena Cinelândia carioca, os convidados que vão prestigiar a abertura oficial do evento que, durante duas semanas, transformará o Rio na capital brasileira (e mundial) do cinema. O Festival do Rio 2005, dirigido por Ilda Santiago, começa hoje com a exibição do elogiado documentário de Miguel Faria Jr. sobre Vinicius, que será lançado na primeira semana de novembro.Muitos filmes - exatamente 436, entre curtas, médias e longas, que serão exibidos em mais de 30 pontos da cidade, desde cinemas de rua, como o Odeon, até os de shoppings e as tendas que o Festival e a Prefeitura do Rio armam para levar o evento à periferia da cidade. O país homenageado no foco será a Espanha e uma retrospectiva importantíssima vai tornar conhecida, no País, a obra de um grande ainda pouco conhecido por aqui, o documentarista francês Raymond Depardon, cujos filmes serão exibidos com legendas em português. O Festival do Rio 2005 traz muito mais. Panorama Internacional, Première Brasil, Première Latina, Midnight Movies, Mostra Gay, Expectativa 2005, Brasil com Z - o País visto pelo olhar de fora -, são mostras que não acabam mais. Pense nos grandes nomes - Manoel de Oliveira, Lars Von Trier, Wim Wenders, Ken Loach, Yoji Yamada, Tsai Ming-liang, Gus Van Sant, os irmãos Dardenne, Jim Jarmusch, Fernando Meirelles. Pense nos melhores filmes brasileiros que ainda estão inéditos, obras de Sérgio Machado, Marcelo Gomes, Beto Brant, João Falcão. Pense nos latinos, Carlos Reygada, Fabien Bielinski, Tristán Bauer. Pense nos muitos talentos que o festival vai revelar - um nome ao azar, Paul Haggis, de um pequeno filme que vai dar o que falar, o explosivo Crash (guarde o título). Todos estão no Festival do Rio 2005, que tem orçamento de R$ 7 milhões, patrocínio da Petrobrás e da Prefeitura do Rio e muitos apoiadores - Varig, a transportadora oficial, Méridien, o hotel de Copacabana no qual ficam os convidados. Grandes personalidades do cinema mundial estarão presentes. Ralph Fiennes vem para a apresentação de O Jardineiro Fiel, o longa poderoso que Fernando Meirelles adaptou do romance de John Le Carré. Gus Van Sant garante que vem para mostrar The Last Days, sobre os últimos dias de um roqueiro inspirado em Kurt Cobain. E virão, já confirmados, Carlos Saura, Marisa Paredes, Alex De La Iglesia, Brendan Fraser, Danny Glover, Benito Zambrano (de outra viagem musical por Cuba, Habana Blues). Para compra antecipada de ingressos, estão à disposição os sites www.festivaldorio.com.br ou www.ingresso.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.