AP
AP

Festival de Veneza premia Spike Lee por contribuição ao cinema

Entrega do prêmio também exibirá o novo documentário do diretor, sobre Michael Jackson

Efe,

03 de agosto de 2012 | 15h42

O diretor, roteirista e produtor americano Spike Lee será agraciado com o prêmio Jaeger-Le Coultre - Glória ao Cineasta na 69ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, que acontece entre 29 de agosto e 8 de setembro.

A entrega do prêmio, que reconhece as personalidades que marcaram o cinema contemporâneo, acontecerá no dia 31, informou em comunicado nesta sexta-feira, 3, a organização do evento.

Após a entrega do prêmio, se apresentará na grande sala do Palácio do Cinema o novo documentário do cineasta, Bad 25, que lembra o 25º aniversário do álbum Bad, um dos mais populares de Michael Jackson, de quem Spike Lee era amigo.

O diretor da mostra, Alberto Barbera, que substitui Marco Müller à frente da competição depois de sete anos, disse que "Spike Lee é um espírito criativo e combativo, autor de filmes audazes e mordazes, frequentemente imprevisíveis e provocativos no melhor sentido da palavra".

São trabalhos "capazes de nos obrigar a rever nossos preconceitos e nossas ideias preconcebidas", acrescentou Barbera.

Com esta, Spike Lee soma nove participações na Mostra de Veneza, duas delas concorrendo com os longas Mais e Melhores Blues, em 1990 e Irmãos de Sangue, em 1995.

Em edições anteriores, o reconhecimento Jaeger-Le Coutre - Glória ao Cineasta foi concedido a nomes como Abbas Kiarostami (2008) e Al Pacino (2011), entre outros.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.