Festival de Tribeca vai ter música e Al Pacino

A segunda edição do Festival de Tribeca, uma mostra de filmes organizada por Robert De Niro no sul de Manhattan para ajudar a recuperar a moral da região depois dos atentados de 11 de setembro, vai ter um forte toque musical. O evento, que vai de 3 a 11 de maio, vai mostrar dois filmes sobre a banda punk Ramones e mais uma programação que passeia por gêneros musicais em alta. Al Pacino vai dar uma oficina em que apresentará os filmes Ricardo III e Chinese Coffee, que ele mesmo dirigiu, entre muitas atrações.As homenagens aos Ramones ficarão por conta da exibição de End of The Century: The Story of the Ramones e Hey! Is Dee Dee Home?. Além dos punks que por mais tempo ficaram em atividade, Tribeca tem como destaque a sátira Death of a Dinasty, estrelada pelo rapper Jay-Z, com participações de Dr. Dre, do Public Enemy, e do Run DMC incluindo Jam Master Jay, que foi assassinado no ano passado.O mundo do hip hop vai ter seu espaço. Está na programação o documentário Paper Chasers, que entrevista grupos do gênero como Ludacris, Public Enemy e Fat Joe. Mais: Eric Clapton marca sua presença com Eric Clapton & Friends, documentário sobre a turnê do músico em 2001. E Dave Matthews, líder da banda que leva seu nome, brinca de diretor no filme Red Fern. Al Pacino - Mas nem só de música vive o Festival de Tribeca. Al Pacino vai dar uma oficina em que apresentará os filmes Ricardo III e Chinese Coffee, que ele mesmo dirigiu. Pacino vai falar de sua carreira como e ator e diretor no Centro de Artes Interpretativas de Tribeca. Os dois filmes são explorações feitas por Pacino da fronteira entre o teatro e o cinema. Em Ricardo III, Pacino junta imagens de uma encenação da peça de Shakespeare com ele mesmo, cenas dos ensaios e discussões entre atores e anônimos sobre o valor da obra de Shakespeare no mundo moderno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.