Festival de Tribeca exibe catálogo eclético de independentes e documentários

Mais de uma década depois de ser lançado para revitalizar o sul de Manhattan na esteira dos ataques de 11 de setembro de 2001, o Festival de Cinema de Tribeca se tornou uma vitrine de filmes independentes e documentários, assim como tubo de ensaio para novos talentos e inovações digitais no cinema.

Reuters

11 de abril de 2014 | 16h26

O festival começou na quarta-feira com "Time Is Illmatic", documentário sobre o rapper norte-americano Nas, e a gravação de seu "Illmatic", disco de estreia inovador de 1994 que ele irá apresentar depois da exibição.

Mais de 85 títulos, incluindo documentários, foram selecionados entre 6.117 inscrições, e serão exibidos durante o festival, que vai até 27 de abril.

"Nunca tivemos a intenção de que fosse um festival que só teria filmes, ou certos tipos de filme", disse o ator vencedor do Oscar Robert De Niro, co-fundador do evento com o produtor de filmes Jane Rosenthal, à Reuters.

(Por Patricia Reaney)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEFESTIVALTRIBECA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.